Linhares Jr.

E a fiscalização?

Desastre no Supermercado Mateus levanta debate sobre insegurança nas lojas

Em 2020 unidades do Grupo Mateus tiveram princípio de incêndio, denúncias por aglomerações durante a pandemia e desabamento de estrutura na noite desta sexta (2). Até agora autoridades silenciaram sobre providências para identificar culpados.

O desastre acontecido na noite desta sexta (2) na unidade do Supermercado Mateus no bairro Vinhais, em São Luís, levantou o debate sobre as seguranças nas instalações da empresa. Apesar do histórico de tragédias, autoridades pedem “solidariedade” ao supermercado. O desabamento de prateleiras, que resultou em vários feridos e uma morte, foi mais um entre vários acidentes envolvendo o grupo.

Em outubro de 2014 dois operários morreram em obras do supermercado Mateus no João Paulo. A obra causa, até hoje, alagamentos e prejuízos para a população que mora no entorno do supermercado. Em dezembro de 2019 um homem morreu durante construção de unidade do Mix Mateus em Paraupebas. Em janeiro de 2020 um incêndio na unidade do Renascença, em São Luís, levou pânico.

Durante a pandemia, em junho deste ano, o Grupo Mateus foi multado após grande mobilização popular por promover colocar a vida de seus clientes em risco. A falta de demarcação de filas e o descontrole na entrada de pessoas em lojas da rede geraram revolta em todo o Maranhão.

INSEGURANÇA TOTAL: Clientes continuavam transitando nas instalações minutos após tombamento. Na foto uma criança pequena pode ser observada no local.

Passadas horas após mais uma tragédia envolvendo o Supermercado Mateus, o grupo foi agraciado com campanhas de solidariedade, principalmente de políticos. O governador Flávio Dino (PCdoB), que já fora acusado de manobras fiscais para prejudicar a concorrência do Mateus, usou suas redes sociais de maneira efusiva. O comunista não falou, até agora, de responsabilização dos culpados ou providências enérgicas.

Vídeo que circula na internet revela que o comprometimento da estrutura que resultou na tragédia do Vinhais foi identificado antes do desabamento. Apesar disso, o funcionamento da loja prosseguiu normalmente enquanto funcionários tentavam retirar produtos para impedir, sem êxito, o tombamento que resultou na morte de uma pessoa.

O trânsito de máquinas pesadas durante o funcionamento dos supermercados foi alvo de críticas nas redes sociais. Clientes reclamaram do fato de que a reposição de estoque nas lojas do atacarejo é feito de forma a colocar em risco os clientes. Até o fechamento deste texto e após a confirmação da morte, nenhuma autoridade no estado manifestou-se no sentindo da tomada de providências para apurar a responsabilidade por mais esse acidente envolvendo o Grupo Mateus.

Quem ganhou?

Análise do 1º debate dos candidatos a prefeito de São Luís

Confira a análise do debate realizado pela Band entre os 11 candidatos a prefeito de São Luís.

Em um debate marcado pelo baixo desempenho dos líderes nas pesquisas, o deputado estadual Yglésio Moyses (PROS) surpreendeu e conseguiu ser o destaque. Algumas tradições dos debates a prefeito de São Luís foram mantidas, como erros patéticos do mediador e o tom ameno nos embates.

Realizado pela Band, em parceria com a TV UFMA, o programa contou com todos os candidatos. Por 2h30 os participantes falaram em 4 blocos em que responderam sobre diversos temas. As regras foram as seguintes:

1º BLOCO: Apresentação dos candidatos (30 segundos); pergunta comum para todos os candidatos (1min e 30 segundos).

2º BLOCO: Perguntas entre os candidatos (sorteio – temas sorteados);

3º BLOCO: Perguntas entre os candidatos (sorteio – temas livres);

4º BLOCO: Considerações finais dos candidatos (2 minutos).

Pois bem, Eduardo Braide (Podemos), Duarte Jr (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM), que lideram todas as pesquisas de intenção de voto, tiveram participação apagada.

As surpresas positivas ficaram a cargo de Yglésio Moyses (PROS) e Pastor Silvio Antonio (PRTB), os dois melhores. Carlos Madeira (Solidariedade) e Hertz Dias foram, indiscutivelmente, os piores.

Abaixo uma análise breve de cada um dos candidatos. O desempenho dos participantes pode ser caracterizado como: muito bom, bom, mediano, ruim e desastroso.

Eduardo Braide (Podemos): MEDIANO – Usou o tempo que dispôs para falar de sua atuação e de propostas para a cidade. Nada de novo ou que chamasse a atenção. Teve embates mornos. Apesar de não empolgar, não transpareceu estar “ensaiado” por marqueteiro. Líder nas pesquisas, não comprometeu em nada sua liderança.

Duarte Jr (Republicanos): MEDIANO – Forçou muito sua passagem pelo PROCON. Apesar de sempre sorridente, aparentava certo nervosismo. Fez a opção por falar de si mesmo ao invés de apresentar propostas. Foi perseguido e perdeu o embate direto com Neto Evangelista.

Neto Evangelista (DEM): MEDIANO – Teve participação muito semelhante a Eduardo Braide. Saiu-se bem quando atacado por Jeisael Marx e bateu muito forte em Duarte Jr. Apesar disso, também não empolgou.

Rubens Pereira Jr (PCdoB): RUIM – Começou muito bem, mas perdeu-se no meio do caminho. O jeito “moleque” é forçado e não encaixa. Foi trucidado pelo Pastor Silvio Antônio quando perguntado sobre corrupção. Teve muita sorte do Pastor não saber onde bater na réplica.

Bira do Pindaré (PSB): MEDIANO – Foi o primeiro a falar. Bem postado, sereno e muito bem na captação dos votos considerados mais à esquerda. Contudo, não trouxe nada de novo e nem teve embates que possibilitassem mais visibilidade. Deu muito azar ao cruzar com Hertz.

Pastor Silvio Antônio (PRTB): BOM – Apagado até entrar em confronto com Rubens Jr. Trouxe o debate da corrupção e conseguiu desestabilizar completamente o comunista. Conseguiu apresentar-se como representante do bolsonarismo na eleição.

Hertz Dias (PSTU): DESASTROSO – Sem dúvida alguma um dos mais despreparados candidatos que São Luís já teve. Tremeu no embate com Duarte Jr. Falou que São Luís exporta comodities e deixou clara a incapacidade de diferenciar uma mina e um porto.  Conseguiu fazer todos sentirem saudades de Marcos Silva. #voltamarcossilva

Franklin Douglas (PSOL): MEDIANO – O “candidato gente boa” do debate que esbarrou na repetição dos chavões do PSOL. Mentiu ao dizer que o auxílio emergencial foi criado pelo PSOL. Não soube aproveitar o embate com Bira para conquistar os votos na esquerda.  

Carlos Madeira (Solidariedade): DESASTROSO – A forma de expressar-se lembra políticos do interior. A forma de expressar-se compromete todo o suposto conteúdo que dizem ter o juiz aposentado. O mais caricato dos participantes do debate.

Yglésio Moises (PROS): MUITO BOM – Vencedor do debate. Teve muita astúcia ao usar a posição de último a falar no primeiro bloco. Beirou o brilhantismo ao pontuar as falhas de cada um de todos os candidatos em seus discursos sobre saúde. Demonstrou concentração no que cada um dos candidatos falava. Se fosse boliche, poderíamos dizer que fez um “strike”. Apresentou números e fatos que embasavam suas críticas e propostas. Aparentava certo nervosismo, mas ele foi diluído. Venceu o debate no momento em que Jeisael Marx o convidou para assumir a secretaria de saúde. Depois disso, tudo o que aconteceu no debate foi secundário.

Jeisael Marx (REDE): RUIM – Encarnou o papel de “menino mau” do debate. Tentou criar polêmicas, mas esbarrou em reações e respostas que o deixavam sem rumo. Em alguns momentos apelou para o vitimismo de “menino pobre” que Duarte Jr também usou. Participação esperada.

Peso

Vice-presidente Hamilton Mourão declara apoio a candidato em São Luís

Pastor Silvio Antônio apresenta-se como o único candidato assumidamente bolsonarista na eleição de São Luís

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, tomou partido nas eleições municipais na capital maranhense. Em vídeo divulgado em suas redes sociais, Mourão manifestou apoio ao candidato do PRTB, Pastor Sílvio Antônio. Os dois são correligionários no PRTB.

“O Silvio é um homem comprometido com os princípios morais da administração pública. Ele tem prioridades claras”, diz o vice-presidente na mensagem.

Silvio Antonio se identifica como o único candidato a prefeito de São Luís assumidamente bolsonarista.

Ao longo da primeira semana de campanha ele arregimentou o apoio de uma série de lideranças conservadoras no estado.  

Gestão

Centro de São Luís passa por transformação com Edivaldo

Prefeito vistoria obras que estão mudando, para melhor, centro de São Luís

Hoje o Centro de São Luís vive um novo momento com a recuperação urbana e a reabilitação da área como espaço de lazer e convivência não apenas para turistas, mas principalmente para os moradores de toda a cidade.

A Prefeitura de São Luís executa hoje o maior volume de investimentos não apenas na área histórica, mas em toda a região central da cidade. São investimentos que não se via há pelo menos 30 anos.

Por meio do programa São Luís em Obras, com recursos e execução da própria prefeitura, Edivaldo Holanda Jr já reinaugurou, após passarem por reformas estruturais, a Praça da Bíblia, o Parque do Bom Menino e o Estádio Municipal Nhozinho Santos.

Ainda na região central de São Luís passam por reforma completa o Mercado das Tulhas (Feira da Praia Grande), o conjunto formado pelo Largo do Carmo, Praça João Lisboa, Rua de Nazaré e entorno, as praças da Saudade e da Misericórdia. Edivaldo está executando ainda a urbanização da Fonte do Bispo, recuperando toda área que nos últimos anos sofria com a degradação urbana. Esta é uma das maiores obras já executada no centro em São Luís.

Também estão sendo feitos investimentos na implantação de novos equipamentos culturais na região, como a Escola Municipal de Música, que funcionará em um casarão colonial na Rua do Giz, e em habitação social, em casarões coloniais das ruas da Palma e do Giz que estão sendo recuperados.

Edivaldo articulou recursos por meio de parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) para a reforma do complexo formado pelas praças Deodoro e Pantheon, além de toda a Rua Grande e a Praça Pedro II e Iara/Mãe d’Água.

Além das obras de recuperação da estrutura física destes espaços, a gestão Edivaldo tem se preocupado em resgatar as características arquitetônicas originais e restaurar todos os monumentos históricos das áreas em obras. É o caso da estátua de João Lisboa e do tradicional relógio do Largo do Carmo, os painéis artísticos do Parque do Bom Menino, a Fonte da Praça da Misericórdia entre outros que já foram ou estão sendo recolocados nos seus locais de origem.

Outro ponto importante deste trabalho que Edivaldo tem executado é que todos os espaços estão sendo recuperados não apenas pelo valor histórico e turístico que eles têm, mas também para voltarem a fazer parte do dia a dia da cidade e serem reocupados pela própria população para momentos de lazer, convivência, contemplação, recreação, atividades artísticas, culturais, esportivas e outras que estes espaços contemplem.

Com isso Edivaldo já marca sua gestão como a que conseguiu recuperar o patrimônio histórico e arquitetônico de São Luís ao mesmo tempo em que promoveu a reocupação qualitativa da região central da cidade.

Bom senso

Candidato faz campanha na Litorânea após assassinato

Covidão

“Parça” de Flávio Dino é visitado pela PF acusado de desviar dinheiro da saúde

Governador do Pará, Hélder Barbalho é acusado de desvios em contratos de mais de R$ 1.2 bilhão na saúde. Hélder é uma grande aliado de Flávio Dino contra Jair Bolsonaro
Continuar lendo
Eleições 2020

Neto Evangelista realiza live com o prefeito ACM Neto

ACM Neto é um dos grandes incentivadores da candidatura de Neto Evangelista em São Luís
Continuar lendo
Até que enfim

Candidata quer ações efetivas que resolvam os problemas causados pela CAEMA

Candidata a uma vaga na Câmara Municipal de São Luís pretende emparedar empresa sobre péssimo serviço prestado na capital
Continuar lendo
patacoada

Advogado Charles Dias mancha imagem do judiciário eleitoral maranhense

Obcecado por indicações ao TRE-MA, advogado armou conspirações cinematográficas para impugnar adversários e tapear autoridades.
Continuar lendo

Eleições 2020

Grupo Sarney fora das eleições em São Luís

Saída de Adriano Sarney, somada a falta de entusiasmo da ex-governadora Roseana Sarney, do ex-senador João Alberto e do empresário Edinho Lobão nas eleições, comprova retirada do pleito

Com a saída do deputado estadual Adriano Sarney (PV) da disputa pela Prefeitura de São Luís o Grupo Sarney está oficialmente fora das eleições. Pelo menos diretamente.

Além da saída de Adriano Sarney, a falta de movimentação das principais lideranças e a dispersão do apoio comprovam que o Grupo Sarney irá manter a tradição e ficar fora, pelo menos diretamente, mais uma vez, das eleições municipais em São Luís.

Em entrevista na manhã desta segunda (28), Adriano confirmou que não irá apoiar ninguém e nem buscar alianças. O deputado anunciou sua desistência no fim de semana em carta endereçada aos candidatos a vereador da chapa.

Decidimos então retirar nossa candidatura a prefeito de São Luís. Vamos seguir com nossos candidatos a vereadores de forma independente.

A carta elencou as dificuldades da candidatura enfrentadas pelo candidato, a começar pelo curto tempo de televisão.

Devido ao nosso limitado tempo de TV – 6 segundos-, estávamos confiando na presença nos debates para expormos nossas ideias e mostrarmos para as pessoas nosso diferencial. (…)

Apesar disso, Adriano acreditava que poderia “virar o jogo” nos debates eleitorais. Situação que se tornou impossível após a negativa de sua participação.   

No entanto, não foi possível garantir nossa presença nos três debates com maiores audiências. (…)

ABSTENÇÃO

Adriano Sarney afirmou que não deve buscar alianças no primeiro turno. Antes mesmo da desistência de Adriano, outras lideranças do Grupo Sarney, como a ex-governadora Roseana Sarney, o ex-senador João Alberto e o empresário Edinho Lobão, já não demonstravam entusiasmo com a participação nas eleições. Com a saída do deputado do pleito, o Grupo, ao que tudo indica, irá abster-se do processo.

Constrangimento

Candidato faz campanha na Litorânea após assassinato

Bandeiraço do candidato Duarte Jr aconteceu mesmo após tarde de pânico que resultou na prisão de nove suspeitos e um assassinato em plena luz do dia

Na tarde deste domingo um tiroteio envolvendo membros de facções criminosas resultou na morte de uma pessoa e causou pânico na Avenida Litorânea. Mesmo com todo o terror, uma ação eleitoral do deputado estadual, e candidato a prefeito de São Luís, Duarte Jr (Republicanos) prosseguiu por horas nas imediações do crime.

Nota da Secretaria de Segurança informou que o episódio consistiu na execução de um membro de facção criminosa por membros rivais de outro grupo em plena luz do dia. Após o tiroteio e a execução, a Polícia Militar prendeu nove suspeitos. A ação foi mais um episódio da carnificina entre facções criminosas que tem aterrorizado a população de São Luís.

Nota da Secretaria de Segurança confirma crime cometido antes da ação política

Poucos metros adiante, naquele mesmo horário, estavam marcados um “adesivaço e bandeiraço” do candidato Duarte Jr. Mesmo após a ação dos criminosos, a ação política continuou. Dezenas de pessoas levados por vários ônibus se aglomeravam no canteiro central da Avenida Litorânea.

Redes sociais do candidato convocaram simpatizantes para ato que não foi cancelado após tragédia.

Após o crime e com todo o alvoroço, a ação continuou. Em aplicativos de troca de mensagens a continuidade da ação foi caracterizada como irresponsável “colocando as vidas dos colaboradores do candidato em risco”. O blog entrou em contato com a assessoria do candidato e até o fechamento desta matéria não obteve resposta.