Trabalho

Aluísio Mendes intensifica auxílio a prefeituras maranhenses

Nos últimos dias o deputado federal Aluísio Mendes (PSC) participou de uma série de eventos de entrega de equipamentos para prefeituras do Maranhão. Em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), foram entregues carregadeiras, tratores, retroescavadeiras, carretas e outros equipamentos.

“São aquisições que terão efeito direto na melhoria das pessoas neste momento tão difícil que o Maranhão passa. Vamos continuar montando parcerias e atrás de quem estiver disposto a trabalhar pelo estado”, disse o parlamentar.

Os equipamentos foram entregues em Urbano Santos, São Luís, Cururupu, Timon, Anajatuba, Santa Helena e Governador Nunes Freire.

Bloco do eu sozinho

Ingratidão faz Braide “esconder” Bolsonaro da vacinação em São Luís

Em maio o prefeito recebeu o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que anunciou aumento da vacinação na capital maranhense para barrar avanço da cepa indiana.

Nesta semana foi registrada a aplicação da segunda dose em mais de meio milhão de pessoas em São Luís. Apesar da marca ter sido atingida após o Governo Federal priorizar a vacinação na capital maranhense temendo a disseminação da cepa indiana, o prefeito Eduardo Braide aproveitou a situação para assumir a marca e “esconder” o presidente Jair Bolsonaro e Marcelo Queiroga do feito. Braide tratou a vacinação na cidade como “exemplo para o resto do país”.

“Nosso propósito, desde o início da nossa gestão, é promover a saúde e o bem-estar da nossa população, combatendo a pandemia e a vacina, sem dúvidas, é fundamental neste contexto. Por isso mesmo, estamos muito felizes em saber que já imunizamos contra a Covid-19 mais de meio milhão de pessoas. São Luís é uma cidade comprometida com a saúde do seu povo e minha gestão tem trabalhado diariamente para que a gente possa disponibilizar as doses das vacinas para todos, inclusive as terceiras doses, cujo calendário também avança na capital, que, novamente, dá exemplo para o restante do país”, disse o prefeito.

Braide tem evitado fazer qualquer menção ao Governo Federal em suas falas. O aumento da vacinação em São Luís só foi possível graças a ações do Ministério da Saúde em maio de 2021. Na ocasião, Braide reuniu-se com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que manifestou o reforço da vacinação na cidade para impedir o avanço da cepa indiana.

Apesar de ser sabedor disso, o prefeito prefere esconder que seu principal capital político na atualidade só foi conseguido graças ao Governo Federal.

Impunidade

Escândalo dos respiradores fantasmas pagos pelo governo Dino trava no TCE-MA

SES desembolsou via Consórcio Nordeste R$ 9,3 milhões por 70 aparelhos que nunca foram entregues. Carlos Lula busca decretação de sigilo e afastamento de auditora do caso

O escândalo da compra de 70 respiradores pulmonares pelo governo Flávio Dino (PSB) com recursos destinados ao combate à Covid-19, sob dispensa de licitação, com pagamento antecipado e sem que nenhum dos aparelhos tenha sido entregue, permanece à espera de um desfecho há mais de um ano no TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Maranhão.

Aberto desde junho de 2020 e com as primeiras irregularidades constatadas menos de um mês depois, o processo aguarda parecer do conselheiro-substituto Antônio Blecaute, relator do caso, e travou após o chefe da Secretaria de Fiscalização do tribunal, Fábio Alex de Melo, reforçar a gravidade de irregularidades apontadas pelo núcleo de fiscalização da corte e sugerir a instauração de uma tomada de contas especial, tipo de apuração que busca quantificar danos ao erário e identificar seus responsáveis.

Paralisado por mais de dois meses, o processo voltou a ter movimentação na sexta-feira (10), cerca de 1 hora depois de o ATUAL7 questionar Blecaute, com o envio dos autos para o Ministério Público de Contas, para manifestação.

O próprio relatório apresentado por Fábio Alex de Melo só ocorreu após o ATUAL7 solicitar posicionamento do TCE-MA, em julho, sobre paralisação anterior do processo, por quase quatro meses.

Segundo relatório de instrução assinado pela auditora Aline Garreto, pesquisa de preços feita pela CGU (Controladoria-Geral da União) em abril do ano passado, em compras efetuadas por estados e municípios, constatou que o preço médio pago por respirador mecânico foi de R$ 87 mil. Já o Maranhão, nas compras feitas pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) via Consórcio Nordeste em contratos de rateio, pagou quase R$ 200 mil, em média, por unidade.

No primeiro negócio envolvendo os respiradores fantasmas, de R$ 4,9 milhões por 30 aparelhos, o dinheiro foi integralmente pago à HempCare Pharma Representações Ltda, e nunca devolvido aos cofres públicos. Já na segunda operação, de R$ 4,3 milhões por 40 aparelhos, houve devolução de parte do recurso desembolsado, mas com prejuízo de quase meio milhão de reais aos cofres públicos do Estado, decorrente de variação cambial, já que a compra junto à empresa Pulsar Development Internacional Ltda foi efetivada em Euro.

MATÉRIA COMPLETA AQUI

Diplomacia

Pacheco espera que carta de Bolsonaro dite relações entre os 3 poderes

Presidente do senado caracterizou positivamente comportamento pacificador do presidente

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (EDM-MG), espera que a carta na qual o presidente Jair Bolsonaro se torne um norteador da pacificação nacional.

Pacheco ressaltou que o momento é de diálogo pra solucionar os graves problemas que o país enfrenta. “A vida do país passa por um momento de crise, sobretudo com a eminência de inflação, a realidade do desemprego, da fome, da miséria, de uma crise energética, de uma crise hídrica, que recomendam, realmente, se coloquem à mesa qual o planejamento e as ações que nós temos para enfrentar para solucionar o problema dos brasileiros”, disse.

“O conteúdo da carta vai ao encontro do que é a nossa expectativa de pensarmos o Brasil, que respeite os poderes, que os poderes se respeitem, que tenhamos sempre a lógica de cumprimento da Constituição, de observância do que é o bem comum. O bem comum se constrói no ambiente democrático. Então, nós precisamos é de união e de pacificação no Brasil e a carta a nação Presidente da República é uma sinalização muito positiva, portanto eu guardo muita expectativa e confiança de que ela se perpetue como uma tônica entre as relações dos poderes a partir de agora, porque isso é fundamental pro país”, declarou o senador.

No Twitter

Decadência

PSDB deve perder até 30% da bancada na Câmara Federal

Janela partidária deve arruinar o partido que começa a minguar após população descobrir que tucanos nunca foram de direita

A decadência do PSDB a cada dia se torna mais notória. Antes um dos partidos mais influentes do Brasil ao lado do PT, a sigla passa por uma crise inédita em sua história. O partido já trabalha com a possibilidade encolher na próxima janela partidária.

Membros do comando do partido acreditam que a bancada federal deve encolher de 31 para, até, 21 deputados na próxima janela partidária.

A tragédia partidária é creditada a duas situações: o partido não consegue mais manter a versão enganosa de que se trata de um partido de direita e dificuldades dos deputados para se reelegerem.

Já são dadas como certas as desfiliações de Célio Silveira (GO), Shéridan (RR), Mara Rocha (AC) e Tereza Nelma (AL), de Alagoas. Luiz Carlos, que se licenciou para assumir a Secretaria de Cidades no governo do Amapá, também deve deixar o PSDB. O senador maranhense Roberto Rocha é outro parlamentar que deve sair do partido.

A lei eleitoral possibilita aos parlamentares a troca de partido sem sofrer punições a seis meses para a realização das eleições. A janela dura 30 dias.

Ao contrário dos demais, o maranhense não precisa esperar a janela por ser senador.

Agora cai

Cerca de 50 pessoas participaram de atos contra Bolsonaro no Maranhão

Imagem aérea mostra adesão baixa aos protestos pelo impeachment do presidente

Cerca de 30 pessoas integraram os protestos pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro na manhã deste domingo em São Luís. Com bandeiras e usando camisas brancas, o grupo se concentrou na Praça do Pescador, na Avenida Litorânea. O encontro se alastrou por toda a manhã de domingo.

Com base nas últimas pesquisas de opinião que mostram o presidente em queda de popularidade, os organizadores esperavam uma participação maior no ato. A manifestação foi organizada nacionalmente por uma coalisão de partidos, entre eles o NOVO, PCdoB, PT e PSOL.

Não foram registradas manifestações em outras cidades do Maranhão.

A foto da baixa adesão viralizou nas redes sociais e virou motivo de piada entre apoiadores de Jair Bolsonaro.

Um novo ato contra o presidente deve ser convocado para as próximas semanas.

ELEIÇÕES

Propostas de Kaio Saraiva aumentam adesões em pré-campanha na OAB

Número de simpatizantes e apoiadores antes das eleições tem crescido com divulgação de ideias e propostas

Na última semana a pré-campanha do advogado Kaio Saraiva recebeu importantes apoios durante evento realizado em um restaurante da capital maranhense. Um dos postulantes ao cargo de presidente da seccional Maranhão no estado, Saraiva tem animado apoiadores, principalmente, com suas propostas. No último dia 6 mais de uma centena de diretores da OAB-MA declararam apoio após ouvirem do pré-candidato suas ideias para a condução da entidade que representa os advogados maranhenses.

O evento contou com a presença de outras lideranças da advocacia maranhense, como Thiago Diaz (Presidente da Ordem do Maranhão) e Daniel Blume (Conselheiro Federal). Também participaram vários conselheiros estaduais, como Gustavo Mamede, Hugo Passos, Antônio Gaspar, Jezanias Monteiro, Erivelton Lago, Mauro Ferreira, Lilianne Saraiva, Ivaldo Praddo e Michel Eceiza.

As eleições na OAB devem acontecer em novembro e serão marcadas por meio de votação on-line.

TRABALHO

Aluísio Mendes consolida parceria com Eduardo Braide

Deputado participou de entrega de escavadeira e anunciou envio de R$ 3 milhões em recursos para a saúde da capital

O deputado federal Aluísio Mendes (PSC) participou nesta sexta (10) do ato de entrega de uma escavadeira para a Prefeitura de São Luís. A ação integra um conjunto de benefícios à população da capital maranhense fruto da parceria entre o parlamentar e o prefeito Eduardo Braide.

A entrega da escavadeira foi entregue na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF), em companhia do superintende Celso Dias. O equipamento deve auxiliar na infraestrutura da capital e ser utilizada pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SEMOSP).

O prefeito Eduardo Braide fez questão de comparecer pessoalmente no ato de entrega e de agradecer ao parlamentar pela parceria. “O deputado federal Aluísio mendes é um grande parceiro da prefeitura na busca por melhorias para a população. Agradeço pelo equipamento e por todas as outras ações positivas”, disse.

O prefeito se referia, além da entrega da escavadeira, ao envio de R$ 3 milhões pelo deputado Aluísio Mendes ao setor de saúde da cidade. Além disso, Aluísio também auxiliou no aumento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Prefeitura de São Luís. Após a ajuda do deputado, o programa deve ter mais recursos para aumentar o número de agricultores cadastrados. Hoje são 93 que recebem R$ 6500. Na primeira etapa de ampliação serão 400 que vão passar a receber o benefício.

“Essa é uma parceria que tem como método o trabalho e objetivo o bem-estar da população de São Luís. Já ajudamos na infraestrutura, na saúde, ação social e em muitas outras áreas. E vamos continuar ajudando no que preciso for na tarefa de ajudar o prefeito a melhorar a vida das pessoas”, explicou.

Não curtiu

Flávio Dino ataca carta de Bolsonaro em defesa da democracia

Para governador, presidente agiu como um covarde ao reafirmar compromisso com o Brasil e com as instituições democráticas

O governador Flávio Dino (PSB) não recebeu bem a carta do presidente Jair Bolsonaro em defesa da democracia. Na chamada Declaração à Nação, o presidente reafirmou que não pretende promover instabilidade no Brasil e que pretende continuar seguindo a Constituição.

Para Flávio Dino, ao fazer a opção pela pacificação, Bolsonaro age como um covarde. Apesar de Jair Bolsonaro ocupar o cargo há dois anos e meio e nunca atentar contra a democracia, Dino ainda falou que o presidente não está sendo sincero em suas declarações. Ao contrário do próprio Flávio Dino, que é réu por crimes eleitorais no Tribunal Superior Eleitoral e que já foi flagrado usando policiais militares para espionar adversários.

O comunista ainda afirmou que o recuo do presidente se deu após queda de popularidade em pesquisa realizada no dia 9 de setembro. Dois dias após milhões de pessoas tomarem as ruas do Brasil em apoio ao presidente. O governador deixa claro sua predileção por pesquisas ao invés do que os próprios olhos enxergam.

No fim de sua publicação, o governador que tem dedicado todo o seu tempo e estrutura do governo para fazer política (inclusive usando as dependências do Palácio dos Leões para fazer encontro partidário), declarou que espera mais trabalho do presidente.

Abaixo a publicação do governador.    

Democracia

Mais de 50 cidades maranhenses aderiram aos atos do 7 de setembro

Fotos e vídeos comprovam ampla adesão popular e nascimento da direita conservadora no Maranhão durante atos em protesto contra STF e em apoio ao presidente Jair Bolsonaro

A participação popular dos maranhenses nas manifestações 7 de setembro não ficaram restritas à capital maranhense. Levantamento de vídeos e fotos mostram que pelo menos 50 cidades aderiram aos protestos contra membros do Supremo Tribunal Federal e em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Em todas as regiões do Maranhão foram registradas manifestações. Na maioria delas, os participantes fizeram a opção por motociatas, caso de Pedreiras que registrou um dos maiores atos do estado.

Em Imperatriz e Açailândia foram registradas as maiores manifestações após São Luís. Em Anajatuba o ato do 7 de setembro se deu por uma cavalgada pela cidade. Em São Domingos do Azeitão, colheitadeiras com bandeiras do Brasil fizeram um grande corredor. Alguns locais como Morros e Mirador não registraram grandes concentrações de pessoas, mas também garantiram a participação.

Um dos organizadores dos atos no estado, o Coronel Monteiro, afirmou que gravou vídeos de convocação para atos em mais de 60 cidades. “Fomos muito acionados para apoiar na divulgação. Gravei mais de 60 vídeos convocando os patriotas. Felizmente tudo aconteceu bem”, explicou.

DIREITA PRESENTE

Apesar do caráter político, as manifestações no estado que aconteceram sem qualquer incentivo de políticos ou partidos. As tradicionais distribuições de gasolina em carreatas no interior não aconteceram, bem como a distribuição de “incentivo$”.

A grandeza dos atos em São Luís, Imperatriz e Açailândia e a adesão pelo interior do estado revelam que o 7 de setembro de 2021 pode, para fins de registro histórico, ser considerado o dia do nascimento do movimento conservador no Maranhão.  

Foram registrados protestos em:

Açailândia, Apicum-Açu, Anajatuba, Arari, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Buriticupu, Caxias, Chapadinha, Grajaú, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Conceição de Lago Açu, Lago da Pedra, Mirador, Morros, Pedreiras, Pinheiro, Presidente Dutra, Poção de Pedras, Santa Helena, Santa Inês, São Domingos do Azeitão, São Domingos do Maranhão, São Luís, São Mateus, São Pedro dos Crentes, Timon, Tuntum, Turilândia, Tutóia, Vargem Grande e Vitória do Mearim.

Ataques

Eliziane chama integrantes de manifestação do dia 7 de golpistas e criminosos

Senadora maranhense fez duros ataques contra maranhenses que saíram às ruas no Dia da Independência do Brasil

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) usou as redes sociais para afirmar que a manifestação do último dia 7 de setembro era golpista. Mesmo com a ausência de incidentes violentos e a participação de famílias, a senadora insistiu na retórica de ataque aos atos que começou em 3 de setembro, quando a senadora chamou os atos de “criminosos”.

Não tem jeito

Flávio Dino tenta sabotar (de novo) vacinação em São Luís

Querem transformar falta de vacinas e fechamento do posto do governo em Paço do Lumiar em problema de São Luís

Com a diminuição do horário e dos postos de vacinação em Paço do Lumiar pelo Governo Flávio Dino, muitos cidadãos estão fazendo a opção por buscar a segunda dose em São Luís. Por mais inacreditável que pareça: Flávio Dino quer transformar a incapacidade do seu governo em ministrar a 2ª dose da vacina nos postos do governo em um problema da Prefeitura de São Luís.

Circula pelas redes sociais um vídeo e uma matéria do jornalista Raimundo Garrone em que um cidadão reclama de ser barrado por tentar buscar em São Luís a segunda dose da vacina que tomou em Paço do Lumiar.

No vídeo fica claro que a recorrência ao posto da Prefeitura acontece após a FALHA do atendimento pelo governo Flávio Dino. Nas últimas semanas as reclamações contra o posto de vacinação em Paço do Lumiar se multiplicam. Fechamento, paralisação na vacinação, demora no atendimento e diminuição do efetivo são algumas das reclamações.

acontece que passada a euforia pela vacinação, a Secretaria de Saúde simplesmente se omite em relação ao funcionamento do posto em Paço do Lumiar. Na iminência de ser responsabilizada por sua incompetência, o governo tenta passar a responsabilidade para a Prefeitura.

Após o incidente, o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, foi até as redes sociais lamentar o ocorrido.

A situação tem cheiro de armação contra a Prefeitura de São Luís. E mais uma vez o Governo do Maranhão se notabiliza por tentativas de tentar ofuscar o êxito da parceria entre Governo Federal e Prefeitura Municipal de São Luís na vacinação da capital maranhense.

Vídeo

Os atoa do 7 de setembro em São Luís

Supremo é o povo

Manifestação do 7 de setembro foi a maior da história de São Luís

Milhares de pessoas participaram espontaneamente de manifestações pela liberdade de expressão, em protesto contra membros do STF e em apoio a Jair Bolsonaro. Adesão popular e comboio veículos com cerca de 15 quilômetros colocam ato no lugar de maior da história da cidade.

As manifestações populares realizadas no 7 de setembro de 2021 foram as maiores da história de São Luís. De forma espontânea milhares de pessoas foram às ruas da capital maranhense para protestar contra membros do Supremo Tribunal Federal, pela liberdade de expressão e em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Dividida em dois momentos, as manifestações de ontem tiveram a adesão de uma parcela substancial da população maranhense.

A manifestação foi iniciada às 8 horas da manhã na Avenida Daniel de La Touche. Uma hora e meia após o início da concentração, a fila de carros se estendia por toda avenida até o bairro do Ipase em uma extensão de 5 quilômetros.

Por volta das 10 horas da manhã o comboio foi iniciado. Partindo da Avenida Daniel de La Touche em direção à Praça Maria Aragão, passando pela Avenida Litorânea, Holandeses e Marechal Castelo Branco.

Quando o comboio chegou na Praça Maria Aragão, por volta do meio-dia, ainda havia carros saindo da Havan (lugar escolhido para a concentração). Isso significa que a carreata alcançou 15 quilômetros de extensão e passa a ser a maior em participação popular da história.

Concentração na Havan juntou milhares de pessoas em fila quilométrica de veículos

Durante o trajeto e na Praça Maria Aragão não foram registrados nenhum tipo de ocorrência. A presença de crianças e idosos nos atos foi grande. A pluralidade também foi observada na representação de todos os bairros da capital maranhense.

Apesar de anunciada, a manifestação não contou com a preocupação do prefeito Eduardo Braide (Podemos). Não haviam lixeiras e nem guardas de trânsito no lugar. Vale ressaltar que Braide também não fez qualquer menção ao 7 de setembro em suas redes sociais. Fato que gerou certo mal-estar entre os presentes, uma vez que a grande popularidade do prefeito alcançada com a vacinação só foi possível graças ao empenho do governador Jair Bolsonaro em aumentar o número de imunizantes para a capital maranhense após o risco de proliferação da chamada cepa indiana.

Comboio se estendeu por cerca de 15 quilômetros e impressionou.

PODERIA TER SIDO MAIOR

A desorganização e o completo desprezo da Prefeitura de São Luís em relação ao trânsito na Praça Maria Aragão impediram que a participação no comboio tivesse um final ainda mais. A escolha do trajeto pela Avenida Litorânea (que sempre tem trânsito travado em feriados) fez com que as pessoas passassem horas dentro dos carros. Ao chegar na praça, apesar da grande oferta de estacionamentos no entorno, as pessoas ficaram perdidas e muitas delas optaram por desistir e dispersar.

Ao invés de fazerem a opção pelo ordenamento da situação no trânsito para garantir um ajuntamento maior de pessoas na praça, os organizadores preferiram falar quando a fila de veículos ainda estava no seu auge. Resultado: falaram para menos de 10% do povo que participava do ato.

Cinco horas após a partida da Havan ainda foram registrados veículos chegando na Praça Maria Aragão.

Se a organização tivesse optado por uma rota menos travada e tivesse exigido do prefeito Eduardo Braide que não desprezasse o evento e promovesse o ordenamento do trânsito no lugar, além da maior carreata e da maior manifestação popular da história, São Luís também teria visto o maior ajuntamento de pessoas em um ato político de todos os tempos.