Doença infecciosa

Estimativas apontam alta nos casos de dengue no Maranhão

Algumas cidades apresentaram índice de alta com índice de infestação predial superior a 4%, ficando na zona vermelha de alerta.

Segundo o levantamento de índice de infestação, o Maranhão estima que 2022 será de alta nos casos de dengue. No final do ano passado, quando 94% dos 217 municípios realizaram o levantamento de índice de infestação, o resultado foi de alta para 33 cidades.

As regiões das cidades de Buritis, Caxias, Paraibanos, Parnarama, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão, São João dos Patos e Sucupira do Norte são as que apresentam maior taxa de elevação com índice de infestação predial superior a 4%, ficando na zona vermelha de alerta.

Segundo Graça Lírio, coordenadora de Epidemiologia e Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde, essas cidades receberam reforços para o combate emergencial com inseticidas, chamados de UVB costal e UVB montada (popularmente conhecido como fumacê).

“Mas só a UVB não resolve, pois ela mata pontualmente os mosquitos atingidos. Não tem ação residual. A população precisa intensificar suas ações de controle para ter um combate sustentável”, explicou.

Covid-19

Manifestantes belgas vão às ruas contra passaporte vacinal

Governo da Bélgica ordena dose de reforço para população frequentar bares ou cinemas cinco meses depois da imunização contra o novo coronavírus.

Nesse domingo (23), milhares de Belgas marcharam em Bruxelas em protesto contra as restrições para combater o novo coronavírus foram anunciadas pelo governo federal da Bélgica. De acordo com a polícia, o protesto atraiu cerca de 50 mil pessoas.

O primeiro-ministro Alexandre De Croo indicou na última sexta (21) que as pessoas precisarão de doses de reforço depois de cinco meses de imunização para manter seus passaportes de imunização, que dão acesso a bares ou cinemas. Esse limite de cinco meses está entre os mais apertados da Europa, tendo em vista que para a vizinha França são sete meses, enquanto o guia europeu para viagens dentro do bloco é estabelecido em nove meses.

A medida passa a valer a partir de 1º de março. Alexandre De Croo disse que o passaporte também é válido caso as pessoas mostrem um teste negativo ou recuperação recente de infecção da Covid-19. Ele explicou que as medidas se justificam em relação à alta taxa de vacinação na Bélgica, com 89% dos adultos totalmente imunizados e 67% tendo recebido uma dose de reforço.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, Caroline Van Landuyt atribuiu às autoridades de chantagear os jovens com a vacina.

“Fiquei com muita raiva que meus filhos tiveram que tomar a vacina. Eles querem viajar, querem fazer competições esportivas, e não podem fazer sem vacina, mas não queriam se vacinar, é só chantagem”, disse.

Covid-19

Ocupação de UTI’s ultrapassa os 70% na região de São Luís

Dados mostram avanço da doença e número de pessoas que têm se internado. Muitos deles também seguem se recuperando em isolamento domiciliar.

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) desse domingo (23) informa que os leitos de UTI e clínicos exclusivos para o novo coronavírus ultrapassam os 70% na região de São Luís.

Segundo o boletim da SES/MA, a ocupação dos leitos de UTI’s está em 71,62%; e dos clínicos, 76,15%. A capital São Luís é o município com maior número de internações, com 49.063 hospitalizados. Considerando outras regiões, Imperatriz é a segunda com mais pessoas internadas pelo novo coronavírus, totalizando 21.777. Em todo o Maranhão, são 378.415 casos confirmados da doença.

Os dados mostram o avanço da doença e o grande número de pessoas que têm se internado neste leitos exclusivos, sejam eles de clínicos ou Unidades de Terapia Intensiva. Muitos casos também seguem se recuperando em isolamento domiciliar.

Covid-19

Prefeitura de São Luís retoma testagem de pessoas

Foram recebidos 40 novos mil testes rápidos que serão realizados em cinco Centros de Atendimento às Sindromes Gripais e seis unidades de saúde.

A Prefeitura de São Luis retoma nesta segunda-feira (24), a testagem de pessoas com sintomas do novo coronavírus.

De acordo com Braide, a Prefeitura de São Luís recebeu 40 novos mil testes rápidos, cujos testes serão realizados em cinco Centros de Atendimento às Sindromes Gripais e seis unidades de saúde, no horário das 8h às 17h.

“Com chegada de 40 mil novos testes rápidos, a partir desta segunda (24) retomaremos as testagens para pessoas com sintomas em nossos cinco Centros de Atendimento às Síndromes Gripais e em mais seis Unidades de Saúde”, afirmou Braide.

Locais de testagem:

Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa;
Centro de Saúde José Carlos Macieira;
Centro de Saúde Genésio Ramos Filho;
Centro de Saúde Janaína;
Centro de Saúde Thales Ribeiro;
Unidade Mista do Bequimão;
Unidade Mista do Itaqui-Bacanga;
Unidade Mista do Coroadinho;
Socorrinho do São Francisco;
UPA da Zona Rural.

COVIDÃO?

Prefeito de Codó se recusa a abrir centro de testagem

Mesmo após ter recebido mais de R$ 55 milhões para enfrentar pandemia, Zé Francisco (foto) não toma providência indispensável para impedir o contágio da população local

Apesar de já ter recebido mais de R$ 55 milhões em 2021/2022 para combater a pandemia, o prefeito de Codó insiste em não abrir um centro de testagem pra Covid-19 na cidade. Nos últimos dias o número de casos aumentou assustadoramente no estado, inclusive em Codó.

Com a omissão do prefeito em descentralizar as testagens, o tráfego de pessoas nas unidades de saúde. A concentração de pessoas nas unidades tem vitimado principalmente os profissionais de saúde. O número de servidores está sendo reduzido drasticamente e pode resultar em um colapso do sistema de saúde nos próximos dias.

Para tentar minimizar a situação, a prefeitura instalou tendas do lado de fora das unidades que realizam testes. Além do desconforto, a medida também não combate o principal problema: a superlotação nas unidades. Detalhe: o prefeito José Francisco Lima Neres, o Zé Francisco, é médico.

As informações são do Blog do Acélio

A moral moderna – ou o vírus modernista

A religião moderna, essa ordem planetária, pandêmica, não quer que o homem se conheça a si próprio, pois não o quer em consonância com a liberdade. Então, prometendo-nos ou nos fazendo “livres”, a nós, escravos, destrói-nos; aprendendo a vida, quer escravizá-la e assim também destruí-la…

Todos aqui tiveram ou ainda têm de passar pela escola, seja ela no calor das nossas casas, com professores particulares, seja nas instituições de ensino que se espalham por aí. Não é uma escolha participar dessa opulenta catequese, mas uma exigência, uma obrigação legal e social. E, mesmo que alguém escape do “direito” de se formar, não recebendo oficialmente a comunhão das mãos dos sacerdotes da educação, ainda assim, informalmente, receberá o catecismo daqueles que o circundam: de toda gente da obrigação, que espalha a palavra e encontra sua dignidade na instrução de quem carece dela, ou simplesmente daqueles que repetem o que todo mundo fala. Há programas, filmes, jogos, desenhos, músicas, vizinhos etc., tudo construído sobre o solo da academia moderna, seguindo o projeto da moral educacional. Ninguém de fato escapa.

Sou também alguém que participa da ordem. Sou professor. E, embora os meus colegas e grande parte dos teóricos da educação insistam em dizer que a escola de maneira alguma pode ser confundida com um edifício religioso, utilizando para isso exemplos e modelos do liberalismo pedagógico e os resultados da mais alta metodologia científica, não consigo vê-la de outro modo. Minhas razões para isso não são nada sofisticadas e sua divulgação pode não satisfazer os critérios necessários para o estabelecimento de um saber científico; elas são, por isso, descompromissadas, de modo que só farão sentido – e talvez tenham alguma utilidade – para aqueles que, naturalmente desajustados, permaneçam incapazes de serem ensinados. Por isso, permito-me expô-las aqui, contando um caso recente.

Conversando com os meus alunos, perguntei-lhes se seriam eles capazes de ter algum domínio sobre o próprio pensamento, no sentido de poderem pensar apenas no que quisessem ou precisassem. A resposta mais imediata foi “sim”, pois os nossos pensamentos são aquilo que temos de mais íntimo, como não poderíamos dominá-los? “Por que, então, temos pensamentos ruins, que nos põem medo e nos abalam, ou por que nos lembramos do que pode nos deixar mal? Além disso, por que muito facilmente nos desconcentramos em uma situação que exige a nossa atenção e os nossos pensamentos?” Não souberam mais o que dizer. “Se não somos donos dos nossos pensamentos, quem o é?” Muitos responderam: “o cérebro, pois é ele que pensa”. “Têm certeza?”, perguntei-lhes. “Sim, se o pensamento vem da nossa cabeça, é o cérebro que o produz.”

Àquela altura, todos pareciam muito satisfeitos com a resposta dada. Eu, porém, como tem ocorrido algumas vezes, vi-me um pouco decepcionado. Não apenas porque muito claramente todo mundo ali asseverava coisas sobre o que nem de longe podia ter alguma compreensão, mas também pela preguiça de pensamento que a atitude demonstrava. Tornei, então, a falar. Porém, antes de anotar aqui a apelação, cabe um aviso: o que direi agora soará mal, meio ridículo, meio ingênuo, para a grande maioria das pessoas, justamente porque já fomos catequizados e, assim, porque muito naturalmente encontramo-nos dentro da ordem. A pergunta é sutil e de certo modo indecente; por isso, precisaria de ouvidos despudorados para ser bem entendida.

Vendo-os um pouco ansiosos com a minha demora, perguntei-lhes: “quem aqui já viu um cérebro pensando?” Não quis dizer “o próprio cérebro”, mas um cérebro qualquer. Quem já viu um cérebro pensar? O que significa dizer isto, “o cérebro pensa”? Escutando-me, os alunos riram, como se eu lhes estivesse perguntando um absurdo, algo sem sentido. Todos sabem que a cabeça pensa ou, melhor, que o cérebro, o órgão que reina em nossas cabeças, pensa. Não importa se vemos acontecendo ou não, pois quem duvidaria disso que nos falam e que parece fazer todo sentido?

A pergunta era bastante simples, mas ninguém me respondeu, pois, sem ter o que dizer a não ser assumir que nunca o haviam visto, os alunos sabiam que perderiam a justificativa para a resposta anterior. Ninguém nunca viu um cérebro pensar; ainda assim, olhavam-me como se estivessem diante de um louco que lhes promovia um disparate. Insisti, para corroborar com aquela visão da insanidade: “por que vocês acreditam nisto, que o cérebro pensa?” “Porque já foi provado que é assim”, alguém disse, arriscando.

Continuar lendo
Vai lá, lacra mais

Sérvia expulsa gigante australiana de mineração após caso Djokovic

Após protestos, governo cancelou licenças da empresa que terá um prejuízo estimado em mais de U$$ 1.4 bilhão. Decisão acobteceu uma semana após governo australiano deportar sérvio Novak Djokovic

O governo sérvio decidiu reagir após a deportação do tenista número 1 do mundo da Austrália. Uma semana pós Novak Djokovic ser impedido de jogar o Austraian Open por recursar-se a tomar a vacina experimental contra Covid-19, os sérvios cancelaram as licenças da mineradora Rio Tinto.

A exploração de lítio na Sérvia fazia parte de um plano de negócios da empresa para tornar-se a maior fornecedora da matéria-prima para a produção de baterias da Europa. O projeto contava com investimentos na casa de US$ 1,4 bilhão. Após o anúncio do ato do governo sérvio, as ações das empresas despencarem 4,8%.  após o anúncio marcar o fim definitivo do projeto de e qualquer esperança de que a Rio Tinto se tornasse o maior fornecedor de lítio da Europa em uma era de tecnologia de renováveis intensiva em lítio.

O lítio é vital para a criação de baterias. A perda da mina na Sérvia pela empresa representa um grande golpe para a ambição da Rio Tinto de entrar no top 10 produtores globais de lítio.

A decisão vem menos de uma semana depois que o governo australiano enfureceu a Sérvia ao perseguir, prender e deportar o tenista número um do mundo, Novak Djokovic. O campeão feito oposição ferrenha à Rio Tinto. Ele usa frequentemente sua conta no Instagram para criticar a empresa.

“Diante dos atuais protestos civis em toda a Sérvia que indicam a necessidade de uma abordagem séria e concreta para importantes questões ambientais, decidi abordar o público, convencido da grande importância desses temas para todos nós”, escreveu Djokovic.

MALANDRO

Após humilhar Dória, Flávio Dino manobra para ter PSDB

Responsável por uma das maiores humilhações por qual passou o tucano João Dória durante as prévias do PSDB, Flávio Dino está operando para ter o apoio do partido em sua campanha para o senado.

Em novembro de 2021 o governador Flávio Dino (PSB) operou para impedir que João Dória viesse ao Maranhão fazer campanha para as prévias do seu partido, o PSDB. Ocorre que mesmo assim, o comunista opera para colocar um calo de tróia na direção do partido que assegure a legenda em seu palanque nas eleições deste ano.

A HUMILHAÇÃO

Durante as prévias do PSDB, disputadas pelos governadores João Dória e Eduardo Leite, o tucano paulista foi impedido de fazer campanha no Maranhão. Com a logística estar pronta para fazer campanha no estado, Dória foi avisado pelo vice-governador Carlos Brandão (na época líder da legenda no estado) que não poderia recebê-lo e que sua viagem seria fadada ao fracasso. Com toda a logística pronta, a equipe de Dória foi obrigada a desistir do evento. Toda a situação aconteceu a mando de Flávio Dino, desafeto de João Dória.

O CAVALO DE TRÓIA

Poucos dias trás o ex-presidiário Lula comunicou que a permanência de Brandão no PSDB impossibilitaria oi apoio do PT a uma chapa encabeçada por ele. Com a estratégia, Flávio Dino articula a migração do vice do PSDB para o seu partido, o PSB. Com isso a aliança com o PT seria mantida.

Dessa forma, o PSDB ficaria livre do julgo de Brandão e poderia deixar de orbitar a lista de legendas de aluguel do governador. Ocorre que a manutenção do controle da legenda ainda é pretendida por Flávio Dino. Aí que entra em cena ex-prefeito de Imperatriz. Sebastião Madeira postula o cargo de líder na legenda e apresenta o currículo de tempos jurássicos como atestado de competência.

Acontece que hoje em dia o ex-prefeito é apaniguado do governo de Flávio Dino (o mesmo que escorraçou João Dória, candidato do partido à Presidência, do Maranhão semanas atrás). Madeira ocupa o cargo de presidente da Companhia Maranhense de Gás (GASMAR).

Sua condução ao cargo de presidente da legenda seria uma vitória para Flávio Dino que, após humilhar João Dória, teria a legenda do desafeto ajudando no seu projeto de eleição para o Senado.

Resta saber se o PSDB já atingiu um nível de decadência tão grande nacionalmente que permitirá até a inimigos o controle de suas executivas estaduais.

VÍDEO

Celular faz mal?

Artigo

Artigo: O Brasil real e o Brasil da mídia

O Brasil, em 2021, recebeu quase US$ 60 bilhões em investimento estrangeiro direto | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil.

Até o presente momento, o cidadão que acredita no que lê, ouve e vê por parte dos economistas — e dos outros cérebros superiores que a mídia chama para nos explicar o que está acontecendo na economia nacional —  tem certeza de que o Brasil foi reduzido aos restos de um prédio em demolição. Em poucas áreas, dizem os economistas e os jornalistas que os reproduzem, a coisa é tão ruim quanto na área dos investimentos externos. O capital internacional, segundo eles nos explicaram por A + B, tirou o Brasil “do seu radar”. Ninguém, entre os donos do dinheiro, quer colocar mais um centavo de dólar aqui dentro — basicamente porque os investidores pegaram horror de Jair Bolsonaro e vão boicotar o país enquanto ele for o presidente da República.

Fica incompreensível, assim, porque o investimento estrangeiro, conforme acaba de divulgar o órgão das Nações Unidas encarregado de acompanhar o comércio mundial, simplesmente dobrou no Brasil em 2021 — com pandemia e todas as desgraças econômicas que estão diariamente no noticiário. Não deveria ter acontecido exatamente o contrário? Se o Brasil foi abandonado por investidores internacionais escandalizados com o bolsonarismo, o fascismo, o direitismo, o negacionismo e o terraplanismo do presidente, porque eles colocaram aqui 100% a mais do que haviam investido no ano anterior? O desastre deveria ter acontecido, é claro — mas não aconteceu, porque as análises dos economistas brasileiros refletem apenas os seus desejos, e raramente os fatos.

O Brasil, em 2021, recebeu quase US$ 60 bilhões em investimento estrangeiro direto. Com esses números, aliás, foi o sétimo país mais procurado pelos investidores internacionais em todo mundo — só ficou abaixo de países como Estados Unidos e China, que por definição têm de ser os maiores, e competidores com economias privilegiadas, como Canadá e as potências comerciais da Ásia. É a comprovação numérica, mais uma, da distância que separa o Brasil real do Brasil da mídia.

Com Bolsonaro, cantava o coro de economistas e comunicadores até a divulgação das informações da ONU, o Brasil tinha se transformado num “pária” da comunidade financeira mundial. Empresários, banqueiros e investidores, com suas sensibilidades sociais chocadas, não iriam mais aplicar dinheiro num país que “queima a Amazônia”, ou “persegue os índios”, ou “utiliza agrotóxicos”, ou “produz efeito estufa”, ou tem um presidente “de direita”, ou “acaba com as girafas”, ou “mata Marielle”. Onde foi parar essa conversa?

O público não receberá nenhum pedido de desculpas pela má qualidade da informação que recebeu. Ao contrário: vai continuar ouvindo mais do mesmo. Que fazer, então? A saída disponível é não levar essa gente a sério.

Eleições 2022

Rodrigo Maia será coordenador da campanha de João Doria

Além da proximidade com o tucano, objetivo é tornar o governador de São Paulo menos “paulista”.

O deputado federal, Rodrigo Maia, aceitou o convite e será o coordenador de campanha do governador João Doria (PSDB-SP) rumo à presidência do Brasil neste ano.

Além da proximidade com o tucano, objetivo é tornar o governador de São Paulo menos “paulista”. Inclusive, desde agosto de 2021, Rodrigo Maia se tornou secretário de Projetos e Ações Estratégicas do estado de São Paulo. Por meio das suas redes sociais, o deputado federal licenciado publicou.

“É preciso compreender a realidade de cada área e construir soluções baseadas em dados concretos, em programas que possam de fato ser viabilizados, e não em projetos populistas”, afirmou Rodrigo Maia.

SSP/MA

Roberto Rocha questiona escolha de políticos investigados no MA

Senador disse que são anunciadas investigações somente de políticos quando contrariam Dino, assim como ocorreu com os deputados Josimar e Othelino.

O senador Roberto Rocha questionou o sistema de Segurança Pública no Maranhão.

Por meio de suas redes sociais, o parlamentar entende que quem contraria o governador do Maranhão passa a ser investigado pelo sistema de Segurança Pública do Estado.

“Por que o sistema de segurança pública do Maranhão só anuncia investigação com político quando este contraria o governador? O deputado Josimar e agora o deputado Othelino estão sendo pressionados. Só agora, por que será? O sistema de segurança foi privatizado?”, perguntou.

O senador maranhense também se posicionou sobre a incoerência de Flávio Dino nas redes, quando o socialista se manifestou sobre o pagamento de mais uma parcela de empréstimo contraído pela ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

Eleições 2022

Lahesio assume antigo PTC e Brandão perde partido de sua base

Com a nova chefia do Agir36, antigo PTC, a pré-candidatura de Carlos Brandão (PSDB) perde partido que fazia parte da base do governador Flávio Dino.

O prefeito de São Pedro dos Crentes e pré-candidato ao governo do Maranhão, Lahesio Bonfim, deixou o PTB para assumir a presidência do partido Agir36 no Estado, antigo PTC.

A mudança de sigla ocorreu nesta semana quando o Lahesio se reuniu com o vice-presidente nacional do Agir36, Fábio Bernadino, e foi oficializada a troca. A alteração de legenda assegura ao prefeito disputar o Governo do Maranhão.

Com a nova chefia do Agir36, a pré-candidatura de Carlos Brandão (PSDB) sofre mais um abalo, tendo em vista que o partido fazia parte da base do governador Flávio Dino (PSB).

OPERAÇÃO POLICIAL

Polícia Civil deflagra operação contra agiotagem na capital

Na ação dos agentes de segurança ocorrida na manhã desta sexta (21), não houve prisão e a investigação segue visando identificar todos os envolvidos.

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta (21), a “Operação Mihnea” que investiga o crime de agiotagem em São Luís.

Segundo informações, a operação foi originada através de um inquérito instaurado que investiga o fato de veículos alugados estarem sendo entregues a agiotas como forma de garantia de empréstimos.

Na ação dos policiais civis, os agentes de segurança localizaram um imóvel no bairro do Olho d’Água que, conforme apurações, servia como depósito de automóveis dados em garantia de empréstimos ilegais junto aos agiotas.

Veículos foram apreendidos e devem passar por uma perícia posteriormente. Não houve prisão e a investigação prossegue com o intuito de identificar todos os envolvidos.

TRABALHO E RENDA

Simplicio defende criação de 1 milhão de empregos nos próximos anos

“O Maranhão precisa ser construído por todos os maranhenses, eu quero um Maranhão com mais Empregos”, publicou o pré-candidato ao Governo.

O secretário de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão, Simplicio Araújo, divulgou indicadores positivos e metas audaciosas a serem aplicadas no Estado.

Por meio das redes sociais, o titular da SEINC e pré-candidato ao Governo do Estado afirmou que acredita na possibilidade de que, nos próximos anos, um milhão de empregos com carteira assinada sejam criados no Maranhão.

“O Maranhão precisa ser construído por todos os maranhenses, eu quero um Maranhão com mais Empregos”, publicou.

As ações estratégicas desenvolvidas pela SEINC, capitaneado por Simplicio, permitiram a criação de 41 mil postos de trabalho no Maranhão ao longo de 2021. Esse trabalho foi a maior variação relativa positiva na região nordeste impulsionado por grandes contratações devido a retomada da ALUMAR e expansão da ENEVA.

A ALUMAR proporcionou 2.300 empregos diretos, enquanto que a ENEVA gerou 1500 vagas, totalizando juntas 3.800 trabalhadores empregados com carteira assinada.