Linhares Jr.

Notícias
Futuro

Prefeito eleito de Rosário deve priorizar habitação

O prefeito eleito de Rosário, Calvet Filho (PSC), irá priorizar a habitação em seus primeiros meses de mandato. Calvet anunciou que pretende erradicar o déficit habitacional na principal cidade da região do Munim.

A proposta de Calvet Filho é contemplar famílias de baixa renda que não possuem moradia. Segundo o futuro prefeito, essas famílias receberiam habitação de alvenaria construída com 100% de recursos públicos do município.

De acordo com levantamento feito pela Secretaria das Cidades, Rosário possui um déficit habitacional de 26%, ou seja, quase 12 mil pessoas não possuem uma habitação digna no municipio.

A iniciativa visa também melhorar os índices sociais, uma vez que casas de alvenaria também diminuem o risco de aquisição de problemas de saúde, principalmente aquelas relacionadas com estruturas de casas de taipa, como a Doença de Chagas, transmitida através do “barbeiro”, uma espécie de bezouro.

Calvet Filho afirma que fará uma gestão de impacto em Rosário e vai tirar a cidade do atraso que vem vivendo ao longo de décadas por falta de atenção dos seus governantes.

Ícone

Sarney foi o último presidente a apresentar plano de governo elaborado para a Amazônia, diz pesquisador

Segundo Evaristo de Miranda, desde a criação da Embrapa pelo ex-presidente maranhense, governo federal não tem plano para a região
Continuar lendo
Competência

Trabalho de Aluísio Mendes e Iracema Vale revoluciona Urbano Santos

Prefeita e parlamentar entregaram uma série de obras e benfeitoria à população no último fim de semana que consolidam bons resultados de parceria
Continuar lendo
Algo está muito errado

Institutos estão oferecendo o autoengano a Jair Bolsonaro

Achar que Datafolha e afins estão “acertando” por mostrar popularidade estável do presidente é de uma inocência grotesca. Não me peçam para acreditar em pesquisas agora porque são positivas, eu não vou!

Nos últimos dias vários institutos de pesquisa, esses que sempre, SEMPRE, erram suas previsões dão como satisfatória e estável a popularidade do presidente Jair Bolsonaro. Pois bem, a experiência obriga a discordar do Datafolha sempre.

Essa popularidade “estável” de Bolsonaro pode ser a maior arapuca política da história que um presidente já sofreu. Cria-se um ambiente em que ele se mantenha morno, para que embarque no clima de “já estou reeleito” com o intuito de forçar diminuição de ritmo e autoengano.

O fato, meus caros e caríssimas, é que Jair Bolsonaro finda seu segundo ano de mandato apenas com uma promessa cumprida à contento: o governo federal deixou de ser uma fábrica de ladrões como era nos tempos do PT. O resto, tanto as pautas econômicas quantos as sociais, ainda aparecem distantes no horizonte.

O tão sonhado ministro conservador, ou terrivelmente evangélico, no STF não veio. O tão desejado programa de privatizações não aconteceu. Petistas, comunistas, pesolistas e esquerdistas ainda ocupam centenas de cargos de confiança no Governo Federal. A única reforma verdadeiramente importante aprovada, a da Previdência, foi deixada na “cara do gol” por Michel Temer. Paulo Guedes vive sob ataque. A articulação política do Palácio do Planalto deu a Rodrigo Maia um tamanho que ele nunca poderia ter.

Os otimistas imediatamente irão tentar elevar a moral tentando comparar o governo de Bolsonaro com o do PT. Uma comparação que apenas denota desespero. Todas as vezes que alguém compara um incômodo com uma tragédia está abrindo mão de debater.

Apenas dois tipos defendem a tese de que Bolsonaro “continue do jeito que está”. Os ufanistas aliados ~inocentes e os estrategistas inimigos matreiros. E algo me diz que os números destas pesquisas não estão saindo dos aliados…

Bolsonaro ainda tem mais dois anos de governo. Precisa se apegar aos que realmente estão no rumo certo: Paulo Guedes, Teresa Cristina, Ricardo Salles, Damares Alves e Tarcísio Gomes de Freitas. Com eles podem traçar um plano que realmente coloque seu governo em um rumo aceitável.

Já os militares… Bem, esses falharam miseravelmente na administração do país após a bem-sucedida Revolução de 1964 e estão falhando agora. É preciso um governo puramente conservador e com resultados! Os rumos de Bolsonaro apenas lembram um governo que quer ser conservador e pouco se lixa para resultados.

E o fato é que ele foi eleito na esperança do primeiro, que é muito diferente do segundo.

Dizer que está tudo bem é autossabotagem.

Famem realiza 3º encontro de novos prefeitos do MA

O 3º Encontro de Novos Gestores do Estado do Maranhão foi promovido neste ano pela Famem na modalidade virtual. Mais de 150 prefeitos maranhenses, entre eleitos e reeleitos, participaram do encontro que se prolongou por mais de 3 horas.

O encontro contou com a participação do presidente da Famem, prefeito Eric Costa (Barra do Corda), o governador Flávio Dino (PCdoB) e do senador Weverton Rocha (PDT).

Ao saudar os participantes da terceira edição do encontro de novos gestores, Eric Costa afirmou que a Famem segue fortalecendo as causas municipalistas. “Quero agradecer aos órgãos de controle que participam deste encontro. Temos buscado fortalecer essa parceria, podendo assim compartilhar as dificuldades e buscarmos meios mais adequados de evitarmos atropelos”, disse o presidente da Famem da entidade municipalista no estado.

O senador Weverton destacou o apoio que tem dado aos prefeitos por meio do seu mandato, dispondo o primeiro gabinete para os prefeitos na estrutura do Senado Federal. “Agora os prefeitos contam com um braço de apoio forte em Brasília. O gabinete prestou apoio político e técnico para os prefeitos, adiantando no cumprimento de suas pautas”, afirmou. Junto com a Casa Famem, equipamento de apoio aos prefeitos do Maranhão em Brasília, o gabinete do prefeito montado pelo senado tem contribuído para melhor aproveitamento da agenda dos gestores.

O senador destacou ainda a profícua parceria que vem mantendo com a Famem e Confederação Nacional de Município, CNM, desde seu mandato de deputado federal. Weverton citou a necessidade da continuidade de assistência aos municípios com a extensão do Decreto de Calamidade que assegurou compensações do FPM geradas pela perda de arrecadação e o auxílio emergencial.

“A partir de janeiro temos um grande desafio”, disse o senador que orientou os gestores a não economizarem nos investimentos na área técnica e medidas de controle como forma de manter os municípios em dias com a sociedade e em condições de buscar convênios e parcerias.

Para o Procurador Geral de Justiça, Eduardo Nicolau, a parceria do Ministério Público do Estado do Maranhão e Famem tem sido salutar. “Fiscalizar é uma tarefa complexa. Costuma ser difícil e mais complexa ainda nesse contexto de pandemia”, afirmou, assinalando a resistência à cultura da transparência no ambiente da administração pública.

Na palestra de abertura, o advogado Ilan Kelson, coordenador do Departamento Jurídico da Famem, esclareceu aspectos da Lei Complementar 173/2020 que proíbe o aumento de despesas e reajuste de salários de servidores até dezembro de 2021.

Ilan Kelson citou duas consultas dirigidas aos órgãos de controle por gestores maranhenses referentes à realização ou dispensa de audiências públicas obrigatórias e à utilização dos recursos oriundos dos precatórios do antigo Fundef.

Participaram ainda do encontro o secretário do Tribunal de Contas da União, Alexandre José Caminha Walraven; o auditor fiscal de Finanças e Controle da Controladoria Geral da União, José Costa Miranda Júnior; o secretário de Fiscalização do Tribunal de Contas do Estado, Fábio Alex; a promotora de Justiça e diretora da Escola Superior do Ministério Público, Karla Adriana Holanda Farias Vieira; a promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Patrimônio Público, Nahyma Ribeiro Abas e outras participações relevantes.

José Reinaldo aposta na gestão de Eduardo Braide e diz que ele pode ser contraponto de Flávio Dino

“A eleição de Eduardo Braide foi muito boa para a política do Maranhão”. “Braide pode fazer o contraponto e ser o grande opositor de Flávio Dino”. Feitas em momentos distintos, mas no mesmo contexto, as duas avaliações partiram do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSDB), ontem, durante entrevista ao programa “Os Analistas”, da TV Guará.  Apoiador de proa do prefeito eleito de São Luís, e apontado como um dos seus principais conselheiros – posição reforçada com a escolha de dois ex-auxiliares, Simão Cirineu para a Secretaria de Planejamento e de Jesus Azzolini para a Secretaria da Fazenda -, José Reinaldo também fez uma avaliação do quadro político estadual para o grande embate de 2022. Para ele, se o governador firmar seu apoio à candidatura do vice-governador Carlos Brandão (Republicanos) e se lançar para o Senado, dificilmente o senador Weverton Rocha (PDT) entrará na disputa pelo Palácio dos Leões, “mas se ele for para presidente, corre o risco de perder tudo”.

Continuar lendo
Silêncio

Irã enforca jornalista que divulgou protestos contra governo

Apesar da ditadura iraniana seguir assassinando opositores, Bolsonaro ainda ocupa lugar de “genocida” para imprensa mundial mesmo sem ter derramado uma única gota de sangue após dois anos de mandato.

O jornalista Ruhollah Zam foi enforcado na manhã deste sábado (12) sob a acusação de “corrupção na Terra”. A ação aconteceu após Zam ajudar a inspirar protestos no país em 2017. A notícia foi dada pela televisão estatal iraniana e as agências de notícias IRNA e Nour afirmaram.

O jornalista também foi acusado de “participar da destruição de propriedade, interferir no sistema econômico do país, trabalhar com o governo dos Estados Unidos, espionar para a inteligência francesa e espionar para o serviço de inteligência de um país da região”.

Zam ficou famosos em 2017 ao divulgar os horários dos protestos e dados sobre autoridades. Seu feed de notícias Amad News tinha mais de 1 milhão de seguidores.

Está bom para você?

Flávio Dino é o governador que mais gastou com propaganda na história do MA

Gastos da Secretaria de Comunicação subiram de R$ 49 milhões em 2015 para R$ 90 milhões em 2021 por ordem do comunista. Gestão de Flávio Dino entrará para a história no ano que vem como o que mais gastou com propaganda em toda a história de um estado miserável.

Eleito com discurso de “mudança” e de priorizar “o povo”, o governador Flávio Dino (PCdoB) quase que dobrou os recursos públicos gastos com propaganda desde 2015. Vale ressaltar que o orçamento de 2015 foi aprovado no último ano do governo de Roseana Sarney (MDB).

No último ano de Roseana Sarney, frequentemente acusada de usar as verbas de propaganda para benefício próprio, foram destinados à Secretaria de Estado da Comunicação Social em 2015 pouco mais de R$ 49 milhões de reais para a propaganda.

Em 2021, por influência direta de Flávio Dino, a Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos terá o maior orçamento da história para a pasta, cerca de R$ 90 milhões de reais. Um aumento de quase 85% em relação ao gasto.

Vale ressaltar que semanas atrás o governador foi apontado como mentor de um suposto esquema de corrupção que comprou milhares de assinaturas de uma revista que estampou Dino várias vezes na capa.

Vão acabar com a briosa

Polícia do Maranhão de Flávio Dino usa viatura roubada para combater crime

Documentos revelam que policiais estão utilizando viatura com identidade roubada em cidade do interior do estado. Processo de desmoralização da Polícia Militar no governo comunista atingiu níveis trágicos.

A desmoralização da Polícia Militar do Maranhão, noticiada neste blog, atingiu níveis indiscutíveis. Nesta quarta (9) foi denunciado o suposto uso de viatura clonada (quando a identidade do veículo é roubada) estava sendo usada pela Polícia Militar do Maranhão no município de Timon. O episódio marca o momento mais baixo da corporação em sua história.

Documentos expostos por um morador de Teresina identificado como Luciano do Vale Oliveira revelam que uma S10, de placas OUD3158, foi clonada e estava sendo usada pela Polícia Militar do Maranhão.

No último dia 06 de setembro Luciano registrou o Boletim de Ocorrência nº 100208.03908/2020-45 na Delegacia de Polícia Interestadual (POLINTER) de Teresina (PI). Ele alegou que estava recebendo injustamente multa aplicada na cidade de Balsas (MA).

No Auto de Vistoria/Clonagem, realizado na S10 em 08 de outubro, a Polinter declarou que não foram encontrados vestígios de adulteração na numeração do chassi e do motor da camionete, ou seja, o veículo de propriedade de Luciano Oliveira se encontra dentro da lei.

Contudo, para surpresa de todos as imagens das multas recebidas trazem fotos de uma das viaturas da Polícia Militar do 4º BPM de Balsas, no Sul do Maranhão.

É o processo de desmoralização da Polícia Militar sendo tocado à todo vapor pelo governo.

O blog entrou em contato com a Secretaria de Segurança por meio de sua assessoria com a esperança de que o caso se trate de um mal-entendido. Até a edição da notícia não obteve resposta.

PF deflagra operação contra deputado maranhense

Alvo da operação, Josimar de Maranhãozinho colocou-se à disposição da justiça.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira, 9, a Operação Descalabro, que apura suposto esquema criminoso no Maranhão voltado ao desvio de recursos públicos, da área da saúde, por meio do direcionamento de licitações. Extraoficialmente a informação é a de que o alvo dos mandados é o deputado federal Josimar de Maranhãozinho. Estima-se que a fraude pode ter gerado prejuízo de R$ 15 milhões aos cofres públicos.

Segundo apurado pela Polícia Federal, o deputado destinou emendas parlamentares, no montante R$ 15 milhões, para os municípios do interior do Estado do Maranhão, seu reduto eleitoral. Os Fundos Municipais de Saúde, ao receberam os recursos, firmaram contratos fictícios com empresas “de fachada”, pertencentes ao deputado, que estão em nome de interpostas pessoas, desviando, assim, o dinheiro público. Posteriormente essas empresas efetuaram saques em espécie e o dinheiro era entregue ao Deputado, no seu escritório regional parlamentar em São Luís.

Em uma investigação iniciada pela Polícia Federal, quatro meses atrás, conseguiu-se não apenas constatar os desvios, como também acompanhar os saques e realizar o registro de áudio e vídeo da distribuição dos valores no escritório regional do parlamentar.

O deputado acusado divulgou noyta:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Acerca de matérias jornalísticas publicadas na imprensa maranhense, tratando de operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (09), cujo alvo foi o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), em respeito à sociedade maranhense, a assessoria de comunicação do parlamentar faz este comunicado com base nos esclarecimentos abaixo narrados, para que se restabeleça a verdade dos fatos, equivocadamente divulgados em blogs, portais e emissoras de rádio e tv:

1 – O deputado federal Josimar Maranhãozinho foi tomado de surpresa em relação à operação realizada pela Polícia Federal nesta quarta-feira (09). O parlamentar está tranquilo e se coloca inteiramente à disposição da Justiça para elucidar qualquer fato que seja necessário;

2 – Como não tem nada a temer, Maranhãozinho reafirma, como sempre, seu total apoio à apuração dos fatos, desde que respeitados o devido processo legal e o amplo direito de defesa;

3 – Lembra ainda que, como deputado federal destinou mais de R$ 15 milhões aos municípios maranhenses, mas os recursos foram distribuídos e aplicados de forma legal prova disso, por exemplo, que o relator do inquérito na Justiça Federal não teria encontrado nenhum indício que pudesse autorizar prisão de algum dos investigados;

4 – O deputado estranha que a operação tenha surgido justamente, pouco tempo depois de reafirmar sua candidatura ao governo em 2022 e, coincidentemente, a uma semana após ser alvo de uma série de ataques dos adversários onde alguns, inclusive, chegaram a usar as redes sociais para comemorar ação de hoje, enquanto outros usaram seus assessores para anunciar em blogs, antecipadamente, que ele seria alvo da PF;

5 – Sobre o dinheiro encontrado em sua casa e escritório, esclarece que não existe nenhuma irregularidade já que o montante sequer ultrapassa o teto, informado à Receita, por meio da Declaração do Imposto 2020. Além disso, cabe informar ainda que o montante em especie que foi encontrado em seu poder são oriundos de sua atividade pecuária e empresarial, fatos que serão comprovados posteriormente;

6 – Por fim, para comprovar a veracidade dos fatos, anexamos cópias dos IR 2020 e do relatório de convênios assinados com recursos de emendas. Reitera que a sociedade maranhense pode continuar confiando na sua conduta, na certeza de que uma apuração isenta e justa resultará no pleno esclarecimento das denúncias.

Além disso, o deputado reafirma que não irão lhe intimidar quanto ao seu desejo de concorrer na disputa majoritária de daqui a dois anos.

Ninguém respeita mais

Militante petista enfrenta Flávio Dino e agrava decadência política do governador

Até militantes desconhecidos começam a desrespeitar autoridade de Flávio Dino. Efeito manada deve esfacelar base do comunista

O petista Paulo Romão afirmou em uma reunião de líderes sua intenção de ser candidato a senador em 2022. Romão conta com o apoio da legenda para a disputa. A candidatura reforça o processo de decadência da base de apoio e da autoridade do governador Flávio Dino.

Tida como possibilidade “reserva” e “moeda de barganha” do governador, a vaga para o Senado em 2022 pode ir para o ralo com a ação do petista por várias.

O movimento coloca o PT em rota de colisão com o governador. Próximo do PDT de Weverton Rocha, o partido pode acabar sendo prestigiado pelo senador para estancar o processo de enfraquecimento no governo de Flávio Dino.

A ousadia de uma figura diminuta como Paulo Romão pode despertar o desejo de políticos de verdade. Se um simples militante do PT pode desafiar Flávio Dino pela vaga no Senado, por que um deputado estadual ou federal não poderia?

E caso o governador, na tentativa de frear a rebelião petista, contemple o partido com mais espaços no governo? Isso poderia passar a impressão de fraqueza e desencadear um efeito manada de enfretamento em busca de mais espaços. Em todos os cenários a atitude do PT em “lançar Paulo Romão” ao Senado reforça a decadência política de Flávio Dino. Poucos anos atrás seria impensável que o todo poderoso governador fosse desafiado até por um simples militante de partido.