Candidato afirmou que corrupção era “ferramenta central do modelo de governança” dos governos petistas e que Lula foi o responsável pela generalização da corrupção que atingiu o Brasil.

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, lembrou que o ex-presidente Lula concedeu R$ 1 bilhão em contratos ao senador Eunício Oliveira (PMDB) durante seu mandato. Ciro ainda disse que o PT foi responsável pela pior crise econômica da história do país. “A corrupção no governo do PT foi transformada na ferramenta central do modelo de governança. Eu vi isso por dentro, eu era ministro do Lula”, disse Ciro durante sabatina à emissora Jovem Pan.

Durante entrevista, Ciro não poupou acusações ao ex-presidente. Ciro afirmou que Lula não foi inocentado de processos e que é responsável pela generalização da corrupção que o povo percebe.

1 BILHÃO

Os contratos dos quais Ciro se referia diziam respeito a empresa Manchester Serviços Ltda, de prioridade do senador Eunício Oliveira (CE). O maior deles foi assinado em julho de 2011, no valor de R$ 617,9 milhões.

Até 2011, a empresa assinou nove contratos, que somam R$ 978,4 milhões. Cinco foram firmados a partir de cartas-convite e quatro por dispensa de licitação. Do período em que Eunício era sócio, só permanece ativo o maior dos contratos, para o qual a Manchester participou de concorrência com outras empresas.

Misteriosamente, assim que Eunício deixou o quadro de sócios da empresa, a Manchester perdeu força nas contratações pela Petrobras. A partir de 2012, já sem o senador do PMDB na sociedade, a empresa obteve cinco contratos, mas com valores bem mais modestos: ao todo, R$ 68,5 milhões. Desde julho de 2013 — há quase dois anos, portanto — a Manchester não conquista novos serviços na estatal.