De acordo com a MOB, a partir desta terça (12), o ferryboat batizado de Baía de São Marcos será retirado de circulação para “manutenção preventiva”. O órgão explica ainda que “o Sistema de Travessia Marítima contará somente com duas embarcações”.

Após atender uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), a Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos, retirou de circulação ferryboat José Humberto, da empresa contratada pelo Governo do Maranhão para fazer a travessia da Ilha para a região da baixada, pela baía de São Marcos. Apenas três embarcações estavam realizando as viagens nos últimos dias. Mas Agência Estadual de Mobilidade Urbana informou em nota que mais um ferry será impedido de realizar os serviços.

De acordo com a MOB, a partir desta terça (12), o ferryboat batizado de Baía de São Marcos será retirado de circulação para “manutenção preventiva”. A nota divulgada pelo órgão explica ainda que “o Sistema de Travessia Marítima contará apenas com duas embarcações”.

“Devido à manutenção preventiva da embarcação Baía de São Marcos, que ocorrerá nos dias 12 e 13 julho de 2022 ( terça e quartas feiras). Informamos que nestas datas o Sistema de Travessia Marítima contará somente com duas embarcações. Diante disso, solicitamos que só se dirijam aos terminais da Ponta Espera e Cujupe os veículos que já possuem passagens, pois não haverá previsão de embarque através das filas de espera”, diz a MOB.

O ferryboat Baía de São Marcos já havia encalhado em um trecho da travessia entre São Luís/Alcântara no mês passado ( junho).