Além de abordar o protagonismo feminino, ele defendeu a exaltação da mulher dentro da família e a necessidade de tratar as questões econômicas junto as “questões espirituais”.

O presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ) condenou a prática do aborto nesta quinta-feira, 14. A fala aconteceu durante um culto evangélico da Assembleia de Deus com 5 mil mulheres, em Vitória do Mearim, Maranhão (MA).

“Quando vemos pessoas querendo politica sobre aborto, isso é uma coisa que não podemos admitir,” afirmou o presidente. ” Se porventura o aborto passar no parlamento, que não acredito, porque temos bravos parlamentares contra, eu vetaria. Ou seja, temos que defender a família tradicional brasileira.”

O presidente também disse que algumas mulheres veem as motocicletas e motociatas como um símbolo de machismo, mas que para os homens o ato é um “momento de felicidade em cima de duas rodas”.

As motociatas do chefe do Executivo tornaram-se uma marca pública. Na quarta-feira 13, Bolsonaro participou de uma em Imperatriz, MA, e foi recepcionado por milhares de pessoas. Nas redes sociais, o presidente falou sobre a recepção dos cidadãos maranhenses.

“Estamos aqui em Imperatriz, no Maranhão, indo para um evento religioso. Como quase sempre, o povo organiza uma motociata. É tanta gente que parou o trânsito. Não tem preço esse calor humano. Isso aqui é Nordeste, é Maranhão, é verde e amarelo, é Brasil, é Bolsonaro”, comemorou.

Bolsonaro também reafirmou a importância da mulher ao lado do homem. “Nenhum homem pode ser bem sucedido se não tiver ao seu lado uma grande mulher”.

O discurso do presidente às mulheres durou em torno de 20 minutos. Além de abordar o protagonismo feminino, ele defendeu a exaltação da mulher dentro da família e a necessidade de tratar as questões econômicas junto as “questões espirituais”.