Presença de desafeto do ex-governador em evento que iria oficializá-lo governador fez Edivaldo fugir e quase faltar a convenção

Por muito pouco o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PSD), não protagonizou o maior vexame das eleições 2022. Edivaldo ameaçou não comparecer à convenção que iria homologá-lo como candidato ao governo, realizada na tarde deste sábado, em São Luís.

Edivaldo Holanda Jr só compareceu ao evento após o senador Roberto Rocha deixar as dependências da casa de eventos Villa Reale. A demora constrangeu presentes e a notícia imediatamente foi divulgada.

Ocorre que o PSD, partido de Edivaldo, já havia declarado apoio ao senador meses atrás. Apesar disso, Edivaldo relutava em seguir a orientação partidária. A razão da negativa pode residir no fato de que Edivaldo foi eleito em 2012 prefeito de São Luís com amplo apoio do comunista.

Dessa forma, por medo de Flávio Dino, é possível que o ex-prefeito quase tenha faltado na convenção que iria conduzi-lo à disputa do cargo mais importante de sua carreira política.

A situação foi levada com naturalidade por Roberto Rocha que tentava retribuir as gentilezas do presidente da sigla, Edilázio Jr, em relação a ele.

Edivaldo poderia ter ido ao encontro e simplesmente se recusado a apoiar Roberto. Um ato que transpareceria personalidade e independência.

No entanto, por medo da reação de Flávio Dino e da presença de Roberto Rocha, Edivaldo fez a opção pela fuga.

Um péssimo começo de campanha.