Escândalos de corrupção, caos no ferryboat e crises no governo podem ter atingido em cheio pré-campanha comunista no último mês

As constantes O ex-governador Flávio Dino perdeu cinco pontos percentuais nas intenções de voto pelo Senado nos últimos 30 dias, segundo o Instituto Escutec. De acordo com a pesquisa, o comunista caiu de 52% para 47%. A queda acentuada foi a maior registrada entre todos os demais candidatos em todos os cenários para as eleições de governo, presidência e senado.

A razão do declínio pode estar nos mais recentes recentes escândalos de corrupção envolvendo Flávio Dino. Além disso, as crises no governo deixadas por ele para o sucessor, Carlos Brandão, provavelmente influenciam na queda da confiança do eleitorado. Entre eles o escândalo do ferryboat.

Os números da Escutec são os seguintes:

Flávio Dino (PSB) – 47% (Antes a mesma pesquisa apontava Dino com 52%)

Roberto Rocha (PTB) – 26%

Antonia Cariongo (PSOL) – 2%

Pastor Bel (AGIR) – 2%

Saulo Arcangeli (PSTU) – 1%

O Instituto Escutec ouviu 2 mil eleitores nos dias 2 a 7 de julho. O registro na Justiça eleitoral é MA 01386-2022 e o intervalo de confiança é de 95%. A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos.