O órgão autorizou a continuação do serviço da embarcação no Sistema de Transporte Aquaviário após a nova vistoria, realizada na última sexta (15 julho), concluir que “não mais subsistem as últimas pendências listadas no Relatório de Inspeção”.

A Capitania dos Portos do Maranhão realizou uma nova vistoria no ferryboat José Humberto para atestar que a embarcação tem condições de realizar viagens entre os terminais da Ponta da Espera em São Luís e Cujupe em Alcântara.

O órgão autorizou a continuação do serviço da embarcação no Sistema de Transporte Aquaviário após a nova vistoria, realizada na última sexta (15 julho), concluir que “não mais subsistem as últimas pendências listadas no Relatório de Inspeção”.

O Ministério Público Federal havia emitido recomendação à Capitania dos Portos para suspensão da operação do ferry até que fossem sanadas algumas pendências.

ENTENDA: Segunda vistoria proíbe operação de ferryboat trazido do Pará

Porém, a Capitania dos Portos emitiu uma nova documentação afirmando que agora a embarcação José Humberto está em condições de navegar na Baía de São Marcos. As exigências da Autoridade Marítima foram atendidas, mas há apenas uma pendência documental que deve ser resolvida em até 90 dias.

O documento diz ainda que a embarcação deve permanecer em contínua fiscalização para atestar as condições de segurança para transporte de carga e passageiros.

A embarcação José Humberto chegou a São Luís, vinda do Pará, no dia 31 de maio. Na época, foi anunciado nas redes sociais, pelo governador, agora licenciado, Carlos Brandão (PSB), como um ferry de ‘alto padrão’, mas, logo em seguida, as autoridades verificaram que o ferry não tinha condições de fazer a travessia entre São Luís e a região da baixada.