As investigações seguem em sigilo e a polícia ainda não divulgou os nomes dos suspeitos.

Após a prisão de três envolvidos nas mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, a Polícia Federal informou, neste domingo (19), que o número de suspeitos de participação no crime subiu para oito.

De acordo com as investigações, mais cinco homens que teriam ajudado os executores a ocultar os corpos de Dom e Bruno em área de difícil acesso foram identificados. As investigações seguem em sigilo e a polícia ainda não divulgou os nomes dos suspeitos. A PF descarta que exista um mandante ou uma organização criminosa por trás das mortes.

Na última quarta (15 junho) Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, que confessou o crime, e o irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos foram presos. Ambos tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça do Amazonas. Já Jeferson da Silva Lima, também conhecido como “Pelado da Dinha”, se entregou à polícia, na manhã desse sábado (18 junho).