Bloco formado por 23 clubes já havia avisado que não participaria de reunião com fundadores da Libra (Liga Brasileira de Clubes), nesta quinta, na CBF.

A criação da Libra (Liga Brasileira de Clubes), que parecia perto de acontecer, acabou sofrendo um revés. Em um manifesto, o Sampaio Corrêa e mais 22 clubes das séries A e B querem analisar e fazer apontamentos no estatuto de fundação da Libra.

Dessa forma, após o bloco composto por 23 clubes ter avisado que não participaria de reunião programada para esta quinta (12/05), os fundadores da Libra – formado pelos quatro grandes paulistas, Bragantino, Ponte Preta, Cruzeiro, Flamengo e Vasco – decidiram cancelar o encontro que seria realizado na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Em contato com o blog, o vice-presidente do Sampaio Corrêa, Perez Paz, disse que o time maranhense é um dos clubes que assinou a carta do grupo Futebol Forte, cujo bloco realizará um próximo encontro no dia 16, também na capital carioca.

O bloco Futebol Forte formado inicialmente por América-MG, Atlético-GO, Athletico, Avaí, Ceará, Coritiba, Cuiabá, Fortaleza, Goiás e Juventude ganhou também a adesão de Fluminense, Brusque, Chapecoense, CSA, CRB, Criciúma, Londrina, Náutico, Operário-PR, Sport, Tombense, Vila Nova e Sampaio Corrêa. Esses clubes ainda não assinaram com a liga brasileira e esperam uma mudança no estatuto que envolve, principalmente, a divisão igualitária de receitas.

Perez Paz também confirmou que há várias reivindicações voltadas para a Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol, mas estão trabalhando para chegar em um consenso com os clubes que já aderiram à Libra.

O estatuto da Liga Brasileira de Clubes prevê que se os direitos de transmissão das Séries A e B forem comercializados em conjuntos, 85% do valor ficará para a primeira divisão e 15% para a segunda. Contudo, o grupo que o Sampaio integra deseja que seja 80-20. Além disso, os clubes da Série B querem um poder de decisão maior, já que, pelo estatuto da Libra, os clubes da Série A têm voto de peso dois em eleições e decisões que vierem a acontecer.

Na oportunidade, Paz ressaltou que vai aguardar a reunião da próxima segunda (16/05), no Rio de Janeiro, para falar sobre as divergências (ou não, caso haja acordo).

Até aqui, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Santos e São Paulo, da elite, e Cruzeiro, Ponte Preta e Vasco, da Série B, já assinaram com a Libra. Já o Grêmio, Internacional, Bahia, Botafogo e Atlético-MG são alguns dos times que ainda não apoiaram nenhum dos lados.