Durante encontro com membros do PSOL, Lula afirmou que se for eleito presidente pretender criar moeda única para a América Latina e integrar sistema monetário do Brasil aos demais países da região

O ex-presidente Lula (PT) defendeu a integração da economia do Brasil aos demais países da América Latina por meio da criação de uma moeda única para os países da região. “Vamos criar uma moeda na América Latina”, disse em discurso no Congresso Eleitoral do PSOL.

A defesa da moeda única latino-americana não foi um fato isolado. O economista Gabriel Galípolo, ex-presidente do banco Fator, que tem ajudado a fazer o programa de governo de Lula, defende a ideia. Recentemente ele, e o também petista Fernando Haddad, assinaram artigo juntos em que defendem a moeda única.

A proposta colocaria o Brasil em uma condição de fiador de economias em colapso, como Argentina e Venezuela.