Foi oferecido um reajuste salarial de 10,06% para os profissionais que já recebem acima do piso salarial, mas o Sindeducação quer mais. A categoria está em greve desde segunda (18).

A quarta (20) foi decisiva para a manutenção da greve dos professores de São Luís. Após a prefeitura da cidade oferecer o maior reajuste da história à categoria, a classe trabalhadora se reuniu na Praça Deodoro para avaliar a proposta. Após assembleia, o Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de São Luís (Sindeducação) informou que a categoria rejeitou o reajuste da Prefeitura e a greve foi mantida.

A decisão aconteceu após a Secretaria Municipal de Educação de São Luís (SEMED) apresentar a maior proposta da história de São Luís. Após 5 anos sem reajustes, a prefeitura ofereceu 10,00 % de aumento para os servidores municipais que recebem acima do piso salarial. A ação foi tomada durante uma audiência de conciliação no Tribunal de Justiça do Maranhão. Para os professores que recebem abaixo do piso, a Prefeitura diz que mandou à Câmara Municipal a proposta de reajuste em 33%,.

Segundo a secretaria, o reajuste será destinado para os servidores ativos, inativos e pensionista de nível superior, respeitando a realidade orçamentária do município e garantindo a valorização dos profissionais.

Mais informações em G1.