Ocorreram 64 prisões em flagrante delito, 59 preventivas, 25 apreensões de menores infratores, 3 por prisões temporárias e 41 de sentença condenatória.

A Polícia Civil do Maranhão apresentou nessa semana um balanço parcial das ações realizadas pela Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), nos primeiros 100 dias de 2022, em São Luís e Região Metropolitana de São Luís. Os dados foram apresentados pelo delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva e o superintendente de Polícia Civil da Capital (SPCC), Carlos Alessandro, durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã dessa quarta(20), na sede da Delegacia Geral, em São Luís.

Segundo a SPCC, 192 pessoas foram presas, deste total, foram 64 em flagrante delito, 59 por prisões preventivas, 25 apreensões de menores infratores, 3 por prisões temporárias e 41 decorrentes de sentença condenatória. Ainda segundo com o balanço, 27 armas de fogo foram apreendidas ,101 veículos recuperados, 157 aparelhos celulares apreendidos e o cumprimento de 79 mandados de busca e apreensão.

Em um breve pronunciamento, o delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva, elogiou os números, os classificado, como positivos, pois segundo ele, os números causam um impacto positivo na sociedade. Paiva também destacou o empenho da Polícia Civil do Maranhão no combate à criminalidade por meio de operações policiais realizadas na capital e no interior do Estado, ressaltando a importância do trabalho integrado das forças de segurança pública.

O superintendente da SPCC, Carlos Alessandro disse que, os dados são excelentes e frutos de um intenso trabalho investigativo das unidades vinculadas à superintendência e também das seccionais, que a cada dia buscam o aprimoramento e otimização da atividade da Polícia Judiciária.