A Polícia Civil informou que o adolescente possui problemas psiquiátricos e faz uso de medicamentos controlados.

Um jovem estudante do município de Coroatá, distante 260 km de São Luís, foi preso nesta quinta (31) pela Polícia Civil do Maranhão portando explosivos caseiros em uma mochila dentro de uma escola no bairro Trizidela.

A Polícia Civil informou que o adolescente possui problemas psiquiátricos e faz uso de medicamentos controlados. Foram encontrados com o jovem explosivos caseiros, garrafas de solvente e outros artefatos que seriam usados para criar arma química.

Segundo a Polícia, cartas com mensagens depressivas e com menções a um possível massacre foram apreendidas dias antes do ataque. Com isso, o adolescente passou a ser monitorado e foi contido pelo vigilante da escola. A Polícia foi até o local e ouviu o jovem que relatou que usaria as armas para ameaçar os alunos da escola. O adolescente afirmou que tinha o objetivo de simular atentados criminosos que aconteceram em escolas dos Estados Unidos e Suzano, em São Paulo, que fez diversas vítimas.