De acordo com o sindicato, os salários que deveriam ter sido pagos no início deste mês de abril, até o momento, não foram depositados.

Mais de 200 funcionários que atuam no setor de limpeza do Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II), Hospital da Mulher e da Criança, além das unidades mistas, em São Luís, estão de braços cruzados, desde a última sexta (15), por falta de pagamento.

As informações foram divulgadas, nesta segunda (18), pelo Sindicato de Asseio e Conservação da capital.

De acordo com o sindicato, os salários que deveriam ter sido pagos no início deste mês de abril, até o momento, não foram depositados nas contas dos trabalhadores, além disso, não há previsão para que os pagamentos sejam realizados.

Segundo o presidente do Sindicato de Asseio e Conservação, Maxwell Bezerra, a empresa Maxtec, terceirizada que presta o serviço de limpeza, não recebe, há cerca de cinco meses, o repasse por parte da Prefeitura de São Luís, inviabilizando o pagamento dos salários dos funcionários terceirizados.

g1 entrou em contato com a Prefeitura de São Luís, e aguarda um posicionamento dela em relação ao caso.