Nesta semana, a equipe de comunicação do ex-presidente criou o portal “Lulaverso”, que consiste em um conjunto de iniciativas nas redes sociais para impulsionar a figura do petista.

O WhatsApp bloqueou contas de militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e eliminou grupos de comunicação criados para apoiar a candidatura de Lula à Presidência da República na eleição deste ano.

Nesta semana, a equipe de comunicação do ex-presidente criou o portal “Lulaverso”, que consiste em um conjunto de iniciativas nas redes sociais para impulsionar a figura do petista.

Além do WhatsApp, Instagram, Telegram, Twitter e TikTok também contam com ações do projeto para atrair apoiadores.

Ao menos quatro grupos de WhatsApp do “Lulaverso” foram bloqueados nesta semana. Além disso, números de telefones de administradores desses grupos também foram suspensos.

Em nota, o WhatsApp que o aplicativo possui uma série de diretrizes que, caso não sejam cumpridas, podem levar ao banimento ou suspensão de contas. Entre elas, está a automação de mensagens.

A assessoria do PT disse que “não há o uso de automação ou qualquer tipo de violação de normas”.

Leia a íntegra da nota do PT sobre a suspensão de contas ligadas ao partido.

Todas as páginas, redes sociais e aplicativos do ex-presidente Lula – assim como as do PT — estão ativos e funcionando normalmente, inclusive a plataforma Lulaverso, lançada na última segunda-feira.

O Whatsapp, de fato, suspendeu o funcionamento de alguns números utilizados para conectar voluntários em torno da nova plataforma. Foi uma reação automática do sistema Whatsapp diante do aumento no tráfego de mensagens.

Já foi esclarecido que não há uso de automação ou qualquer tipo de violação de normas. Nenhum outro grupo foi suspenso depois dos esclarecimentos prestados e aguardamos o restabelecimento dos grupos que foram alcançados pela suspensão automática.