A empresa alega que o compartilhamento com pessoas de outras residências interfere na sua capacidade de investir em novos produções para os clientes.

O serviço de transmissão online Netflix passará a cobrar uma taxa adicional para usuários que compartilham senhas com pessoas que moram em outras residências.

O valor extra será cobrado na assinatura mensal de membros dos planos Standard e Premium, cuja medida será aplicada em fase de testes no Chile (US$ 3), na Costa Rica (US$ 3) e no Peru (US$ 2,12) para acrescentar até duas contas aos seus perfis, nas próximas semanas.

Segundo a Netflix, o compartilhamento de senhas com pessoas de outras residências interfere na sua capacidade de investir em novos produções para os clientes pagantes.

“Queremos garantir que todos os novos recursos sejam flexíveis e úteis para os membros, cujas assinaturas financiam todos os nossos excelentes programas de TV e filmes”, disse a empresa de streaming em comunicado.