Veja os políticos que vão disputar o Palácio dos Leões em 2022.

Após dois mandatos, Flávio Dino (PSB) deve deixar o governo do Maranhão. Os eleitores maranhenses vão às urnas em outubro para escolher o sucessor de Dino.

De abril até a agosto, os postulantes ao Palácio dos Leões ainda serão considerados pré-candidatos. Em agosto, os partidos deverão confirmar os candidatos, e a campanha eleitoral terá início oficialmente.

Os pré-candidatos ao governo do Maranhão

O ex-chefe da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia Simplicio Araújo é o pré-candidato do Solidariedade para a corrida ao governo do Maranhão em 2022.

De 2013 a 2015 exerceu mandato de deputado federal e, em apenas onze meses, foi eleito pela revista Veja um dos vinte parlamentares mais atuantes do Congresso por dois anos consecutivos.

Mais jovem senador eleito na história do Maranhão – com 39 anos no pleito em 2018 –, Weverton Rocha é o nome do PDT para concorrer ao comando do estado. Sua carreira política inclui oito anos como deputado federal – ele foi líder do partido na Câmara.

Para a disputa ao Palácio dos Leões, Rocha rompeu com o governador Flávio Dino – que decidiu indicar seu vice à sucessão –, embora continue apoiando o nome de Dino ao Senado.

Atual vice-governador, Carlos Brandão deixou o PSDB e acertou com o PSB para a disputa do Palácio dos Leões. Ele conta com o apoio de Dino.

Médico veterinário e empresário, Brandão foi deputado federal entre 2007 e 2014.

Prefeito de São Luís entre 2013 e 2020, Edivaldo Junior (PSD) é mais um pré-candidato ao governo do estado. No PSD desde 2021, Edivaldo já esteve no PDT, entre 2015 e 2021, e no PTC, entre 2003 e 2015, por onde se elegeu vereador da capital maranhense e deputado federal.

Prefeito da pequena São Pedro dos Crentes, com 5 mil habitantes, Lahésio Bonfim foi reeleito com mais de 90% dos votos válidos. Ele saiu do PSL e deve ser candidatar a governador pelo PTB.

O deputado federal Josimar Maranhãozinho era cogitado como possível candidato pelo PL. Ele foi prefeito da pequena cidade de Maranhãozinho, no noroeste do estado, entre 2005 e 2012.