Suspeitos de integrarem um grupo de extermínio na Baixada do Maranhão seriam responsáveis por cerca de 28 assassinatos ocorridos nos últimos 24 meses na região.

A Polícia Civil do Maranhão cumpriu nesta semana mandados de prisão preventiva na região da Baixada Maranhense. Foram presos suspeitos de integrarem grupo de extermínio que, de acordo com a Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP), seria responsável por cerca de 28 assassinatos ocorridos nos últimos 24 meses na região.

A Megaoperação da Polícia encontrou os alvos dos mandados nos presídios das cidades de Pinheiro e São Luís. No dia 27 de janeiro deste ano, um policial militar também foi preso acusado de integrar o grupo criminoso.

A organização criminosa está por trás de crimes brutais. Em 2020, uma pessoa foi morta com 12 disparos de arma de fogo na cidade de Peri Mirim.

As investigações continuam sob a competência do Departamento de Homicídios do Interior, no intuito de identificar outros possíveis membros do grupo criminoso, além de reduzir o número de crimes contra a vida na Baixada Maranhense.