Acusado de liderar quadrilha que desvia recursos públicos, parlamentar sofreu três ações das polícias civil e federal nos últimos seis meses. Em sua defesa, Josimar afirma que novas operações revelam que “nada foi econtrado das outras vezes”.

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) voltou a ser alvo de uma operação da Polícia Federal nesta sexta (11). Desde outubro do ano passado até março deste ano, o parlamentar já foi alvo de uma operação da Polícia Civil e outras duas da Polícia Federal. Em todas elas, Josimar é apontado como líder de uma quadrilha que desvia recursos públicos. O deputado se defendeu afirmando que o número de operações apenas comprova de que “nada foi encontrado das outras vezes”.

Além de Josimar, também foi alvo o deputado federal Pastor Gildenemir (PL). A ação de busca e apreensão nas residências dos parlamentares ocorreu na manhã desta sexta-feira.

A operação contra os dois foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após a PF ter apontado indícios de desvio dos recursos.

Ainda na manhã de hoje, Josimar divulgou nota sobre o caso.