Com base na política de Preço de Paridade Internacional (PPI), a Petrobras pratica os preços internacionais e repassa as altas para o consumidor.

Com o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de proibir importação do petróleo, gás e carvão da Rússia, a defasagem entre os preços da gasolina e do diesel no Brasil e no mercado internacional já chega a 25%, apontam dados da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom).

Se a Petrobras decidisse, hoje, corrigir os valores com base na política de Preço de Paridade Internacional (PPI), a gasolina chegaria a R$ 8,00 o litro, e o diesel a R$ 7,50.

Atualmente, o preço médio da gasolina no país é de R$ 6,57, segundo levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizado entre os dias 27 de fevereiro e 05 de março. O litro do diesel, por sua vez, chega, em média, a R$ 5,60.