Para dar fim à greve, o Município de São Luís convocou representantes do SET e do STTREMA para audiência de conciliação na tarde desta quarta (30).

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) emitiu nota nessa terça (29) a respeito da paralisação total dos ônibus deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema).

Segundo a classe patronal, a greve geral de motoristas e cobradores do transporte público da Grande Ilha de São Luís que se arrasta há mais de 40 dias é fruto “da falta de solução definitiva por parte do Poder Público”.

O SET destaca que o dinheiro destinado pelo Município foi cortado e o aumento da passagem de apenas R$ 0,20 centavos não é suficiente para conceder aumento aos rodoviários.

Descumprimento de decisão judicial

Mesmo diante da liminar emitida nessa terça (29) que exigiu a circulação de 60% dos ônibus, uma faixa exposta dentro do Sindicato do Rodoviários do Maranhão evidencia que a entidade não deve obedecer a decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Membros da corporação estenderam o material com os dizeres: “Se não reajustar, ônibus não vai rodar”. A manifestação ocorreu no mesmo dia em que a desembargadora Márcia Andrea Farias da Silva determinou a execução da multa de R$ 50 mil por dia, em conta bancária do Sindicato dos Rodoviários e do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET), e o restabelecimento de circulação do percentual de 60% da frota de ônibus na Ilha.

Não é a primeira vez que os rodoviários afrontam a Justiça. No começo da greve de ônibus, um dirigente sindical declarou que “liminar não faz carro rodar” ao comentar os despachos dos desembargadores Luiz Cosmo Júnior, numa ação da Prefeitura de São Luís, e da desembargadora Solange de Castro, numa ação do SET, determinando que 80% da frota dos ônibus da Região Metropolitana circulassem mesmo durante a greve à época.

Nova audiência

Para dar fim à greve de 100% do transporte coletivo de São Luís, a Prefeitura convocou representantes do SET e do STTREMA para audiência de conciliação na tarde desta quarta (30).

A categoria dos rodoviários pede o pagamento de salários atrasados, reajuste salarial de 15%; R$ 800 reais de ticket alimentação; e manutenção do plano de saúde.