O índice que mede a confiança da classe registrou aumento em fevereiro e demonstra que a categoria está ainda mais otimista.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) registrou aumento de 7% em fevereiro no Maranhão no comparativo com janeiro deste ano e mostra que os empresários maranhenses seguem otimistas. Com 59,7 pontos, o indicador continua acima da linha divisória dos 50 pontos e é superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

O resultado é do estudo Índice de Confiança do Empresário Industrial, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) no período de 1º a 10 de fevereiro, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), cuja edição entrevistou representantes de empresas do setor de construção civil e de indústrias extrativas e de transformação, em todo o estado.

De acordo com o índice, a elevação do nível confiança no mês é resultado do crescimento do otimismo dos empresários da construção civil, que está mais disseminado. A pesquisa no setor pontuou 66,1 pontos, aumento de 17,3 pontos. Na área da indústria extrativa/transformação, o índice declinou 1,6 ponto, marcando 57,6. Ainda assim, os empresários da área continuam confiantes, apesar do recuo.

Condições atuais e expectativas 

Avaliando as condições atuais da economia brasileira, a pesquisa apontou que as expectativas dos empresários industriais maranhenses estão estáveis e otimistas, tanto no segmento da construção civil quanto das indústrias extrativas/transformação, quanto em relação à economia brasileira quanto ao estado e às próprias empresas.

As expectativas dos empresários da construção, para os próximos seis meses, são mais otimistas em fevereiro do que o foram no mesmo mês do ano anterior, excluindo o entendimento quanto à economia brasileira (queda de 4,3 pontos).