Primeira agenda pelo interior do estado do ex-secretário de Industria, Comércio e Energia ocorreu em Timon, terceiro maior colégio eleitoral do estado.

O ex-secretário estadual de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo (Solidariedade), deu início à pré-campanha pelo interior do estado e defendeu um plano de geração de empregos no Maranhão.

O pré-candidato ao Palácio dos Leões esteve no município de Timon, terceiro maior colégio eleitoral no Maranhão, e afirmou que o atual modelo político do Maranhão se exauriu, reforçando que o estado e os municípios persistem na política do favor que não tira as pessoas da situação de pobreza.

“Precisamos deixar a velha política que ainda, infelizmente, predomina no estado. Necessitamos discutir quem verdadeiramente gera emprego e esse setor é a iniciativa privada”, afirmou o pré-candidato.

De acordo com Simplício, esse atual modelo político do Maranhão se mantém há décadas e precisa mudar, haja vista que o poder público não suporta as demandas por postos de trabalho e outras necessidades. Por isso, acredita que é necessário pensar o desenvolvimento com a iniciativa privada, cujo setor é capaz de alavancar a economia através da geração de emprego e renda.

O ex-titular da SEINC disse ter conhecido de perto o potencial que o Maranhão possui para o desenvolvimento e que, não só pode, mas, ainda, necessita ser explorado.

“Minhas ideias vão ser focadas na apresentação de propostas que podem gerar emprego e desenvolvimento para o estado. Eu acredito que a gente pode gerar dentro dos próximos 5 ou 10 anos, um milhão de empregos no estado”, argumentou.

O pré-candidato tem se diferenciado dos demais postulantes ao defender nem o Estado máximo e nem o Estado mínimo, mas o Estado necessário, reconhecendo, sobretudo, que não se fazem políticas públicas em favor das pessoas mais carentes sem emprego, renda e tributos para sustentá-las.

Como plataforma de pré-campanha, Simplício Araújo tem dialogado com os mais variados setores para a construção de propostas que visam maior geração de emprego e crescimento econômico.