Decisão foi tomada na manhã desta terça (15) em reunião para tratar do impasse com os patrões na busca de garantias salariais e de outros benefícios.

Em Assembléia Geral com os empresários realizada na manhã desta terça-feira (15), os Rodoviários anunciaram greve geral já a partir das primeiras horas desta quarta-feira (16).

Na semana passada, durante audiência na sede do Ministério Público do Trabalho, em São Luís, os patrões fizeram uma proposta para os trabalhadores, considerada vergonhosa e desrespeitosa por toda a classe dos rodoviários: conceder reajuste salarial de 5%, desde que houvesse a demissão de todos os cobradores do sistema.

Além disso, o percentual oferecido não chega próximo das perdas inflacionárias sofridas no decorrer do último ano, além da categoria reiterar que está fora de cogitação qualquer possibilidade de demissão de trabalhadores do sistema.

Nos últimos dias, nenhuma outra contraproposta foi apresentada pelos empresários. Sem outra alternativa, durante a Assembléia realizada hoje, os trabalhadores decidiram, por unanimidade, deflagrar greve geral no sistema.

“Encaminhamos para os patrões, a proposta da nossa Convenção Coletiva de Trabalho, com vigência para 2022, desde o final do ano passado. Todas as vezes que fomos chamados para nos reunir com o SET, comparecemos em todos os encontros, mas em nenhum deles, os empresários apresentaram uma contraproposta, até chegarem ao cúmulo, de perante o procurador do trabalho e representantes do município de São Luís, pedirem a demissão de todos os cobradores. Não aceitaremos tamanha injustiça e desrespeito com a nossa categoria. A greve será deflagrada nesta quarta (16), por decisão unânime dos trabalhadores e esperamos, que assim como aconteceu em outubro do ano passado, a adesão ao movimento seja de 100%. Vamos a luta companheiros!”, afirmou Marcelo Brito, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.