O governador disse em entrevista à Rádio Eldorado que ‘independentemente de haver ou não recomendação’ a vacinação vai avançar.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta (9), que o Estado vai adotar a quarta dose da vacina contra o novo coronavírus, independentemente de haver ou não recomendação do Ministério da Saúde.

“Avançando na segunda dose, nós poderemos avançar na dose de reforço, a quarta dose, seguindo uma ordem de faixa etária […] vamos adotar em São Paulo a quarta dose, independentemente de haver ou não recomendação do Ministério da Saúde”, disse o governador.

De acordo com João Gabbardo, coordenador-executivo do Comitê Científico do Estado, a data de início da aplicação da dose de reforço poderá ser definida na quinta (9), em reunião do Programa Estadual de Imunizações. Conforme o governo paulista, o Estado tem cerca de 10 milhões de pessoas aptas a tomar a terceira dose, mas que ainda não apareceram para receber a vacina. Além disso, aproximadamente 2,2 milhões de indivíduos não tomaram a segunda dose.

Em dezembro, o Ministério de Saúde autorizou a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19, mas somente para pessoas imunossuprimidas. Fazem parte desse grupo cidadãos com imunodeficiência primária grave, em quimioterapia para câncer ou transplantados que fazem uso de drogas imunossupressoras, além de pessoas vivendo com HIV/Aids.