Contaminação através do esgoto do Complexo de Pedrinhas afeta população que depende do rio para pesca e venda de peixes, produção de juçara e buriti.

A vereadora Karla Sarney (PSD) e representantes da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMAM) debateram sobre despoluição do Rio Murtura, localizado na Zona Rural de São Luís.

Em encontro ocorrido na Câmara Municipal da capital, nessa segunda (24), foi constatado que a poluição é decorrente do lançamento do esgoto proveniente do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Na oportunidade, a vereadora Karla Sarney falou sobre os prejuízos para os moradores da região.

“Boa parte das pessoas dependia do que o rio para pesca e venda de peixes, produção de juçara e buriti. Isso não é mais possível devido a poluição do rio Murtura”, pontuou.

Mesmo com a coleta pública existente, muitas vezes os resíduos sólidos são despejados em locais sem infraestrutura e com o devido tratamento, o que resulta na degradação e poluição do meio ambiente. Problemas esses que exigem um caminho para a implementação da Segurança Hídrica e das políticas de saneamento que São Luís necessita. Dessa forma, a parlamentar garantiu o compromisso de buscar uma solução para o problema ambiental e falou das próximas medidas a serem tomadas.

“Hoje, tivemos uma reunião inicial de orientação com a Caema e com a Semmam. Na próxima reunião, chamaremos a promotoria para falar sobre o andamento do processo judicial que está em fase de execução de sentença. Queremos saber qual a solução mais viável”.