O principal observatório espacial na próxima década e instrumento revolucionário de US$ 9 bilhões, James Webb, está a caminho da órbita da Terra.

O telescópio James Webb foi lançado neste final de semana com o objetivo de mostrar as primeiras estrelas e iluminar o universo.

O aparelho, que demorou cerca de 30 anos para ser implementado, decolou no topo de um foguete Ariane 5 a partir do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. O Webb, sucessor do telescópio Hubble, ganhou esse nome em homenagem a um dos arquitetos dos pousos da nave espacial Apollo na Lua.

A tecnologia vai explorar a própria atmosfera dos exoplanetas, alguns dos quais tem potencial para serem habitáveis, e pode descobrir pistas na busca contínua por vida fora da Terra.