Até o momento a Câmara Municipal, presidida por Josino Alves Catarino Neto, não recebeu os equipamentos, após a compra.

Uma denuncia feita ao Ministério Público aponta sobre compra de materiais de informática feita pela Câmara Municipal de Vereadores de Santa Inês, que não foram entregues.

O caso está sendo apurado no âmbito de um inquérito instaurado pela 1ª Promotoria de Justiça da cidade. Todos os equipamentos que estão na Casa Legislativa encontram-se sucateados e sem utilidade funcional, com computadores ultrapassados e sem funcionamento.

O autor da denúncia afirma que não há informação, documentação ou materialização desse material na Câmara, inclusive foram adquiridos por preços acima dos valores de mercado.

A promotora Larissa Sócrates identificou a contratação do Pregão Presencial, celebrados entre a Câmara Municipal de Santa Inês e Conexão Informática, Móveis LTDA e Real Empreendimentos, Comércio e Serviços LTDA, no dia 24 de março deste ano.

Segundo informações, foi determinado a emissão de requisição à Comissão Permanente de Licitação da Câmara para que encaminhe no prazo de 10 dias úteis, cópia do procedimento licitatório Pregão Presencial nº 001/2021, acompanhado de alguns documentos.