Engenheiro foi o mais longevo secretário de trânsito da história da capital. Ocupando o cargo várias vezes entre 2002 e 2020.

Canindé Barros, o mais longevo secretário municipal de Trânsito e Transporte de São Luís, morreu neste domingo (26). Engenheiro civil por formação, Canindé foi uma espécie de eminência parda no setor nos últimos 30 anos. Ele enfrentava sérios problemas de saúde nas últimas semanas e faleceu no hospital São Domingos.

Aos 70 anos, Canindé foi efetivado como secretário pela primeira vez em 2002, pelo ex-prefeito Tadeu Palácio. Até 2020 Canindé teve participação direta em todas as gestões. Ele ocupou o cargo de secretário na gestão do ex-prefeito João Castelo e do ex-prefeito Edivaldo Holanda Jr.

Polêmico, Canindé foi responsável pela consolidação dos terminais da integração e pela unificação do sistema de transporte na capital. O ex-secretário também tinha sua influência no setor questionado e foi apontado, por diversas vezes, como obstáculo para a modernização dos modais de transporte.

Canindé era um dos convocados para investigar a CPI dos Transportes na Câmara de São Luís, que pretende examinar a licitação do sistema na gestão de Edivaldo Holanda Jr. Por motivos de saúde, Canindé não chegou a ser ouvido.