Seccor investiga atuação criminosa de uma organização responsável por desvio de dinheiro público e cobranças de propina na Secretaria de Planejamento Urbano.

A Seccor (Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção), da Polícia Civil do Maranhão, cumpriu mandado de busca e apreensão nesta quarta – feira (3) na casa do o ex-secretário de Planejamento de Imperatriz, Fidélis Uchôa.
Uchôa é suspeito de comandar a prática da rachadinha, ação que obriga servidores a dividir seus salários com terceiros, e de ter colocado servidores fantasmas no município, durante sua curta passagem no comando da pasta.

A ação faz parte da investigação que apura a existência de um suposto esquema de corrupção responsável por desvio de dinheiro público e cobranças de propina na Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, a SEPLU.

Fidélis Uchôa teria feito a rachadinha na eleição de 2020 para usar o dinheiro na campanha eleitoral, mas não obteve sucesso nas urnas. Ele foi eleito vereador de Imperatriz em 2016, mas se licenciou para comandar a SEPLU na gestão de Assis Ramos (DEM).

Os agentes da Seccor apreenderam aparelhos celulares e documentos nas residências de outras pessoas investigadas, que ainda prestam serviços à prefeitura de imperatriz, mas que não tiveram seus nomes divulgados. Todo o material apreendido será periciado, e as informações obtidas inseridas ao inquérito policial que apura o caso.