Médica Angelique afirma que os sintomas da Cepa ômicron é mais leve que a delta

A presidente da Associação Médica Sul-Africana, Angelique Coetzee, informou que as pessoas infectadas pela Ômicron na África do Sul apresentaram sintomas diferentes das que foram contagiada com a cepa delta. Os primeiros casos foram relatados no dia 18, por Angelique.

Os sintomas apresentados pelos pacientes que contraíram a nova variante africana foram fadiga, dores de cabeça, no corpo e ocasionais dores de garganta e tosse. No caso da variante delta, as infecções causaram pulsações elevadas, baixos níveis de oxigênio e perda de olfato e paladar, afirmou Angelique Coetzee.

Os casos foram informados ao Conselho Consultivo Ministerial do governo para a Covid-19.

O anúncio feito pela África do Sul, sobre a identificação da nova variante ocorreu na quinta (25), e que alguns casos aconteceram antes no Botswana e depois em Tshwane, área municipal em que Pretória está localizada.

Os pacientes da médica são relativamente jovens. Um paciente vacinado, de 66 anos, testou positivo na segunda-feira, mas apresentava sintomas leves, disse Angelique.