Dados do IBGE de 2018 (antes da Covid-19, dos lockdowns e da crise econômica) mostram que governo Flávio Dino atirou mais de 60% dos maranhenses em condição de insegurança alimentar. Governo chegará ao fim como um dos mais fracassados da história.

O Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) deve estragar os planos do governador Flávio Dino em culpar o presidente Jair Bolsonaro e/ou a pandemia por seu fracasso à frente do governo do Maranhão. Dados do IBGE mostram que em 2018, ano da reeleição de Flávio Dino, 62,2% dos lares maranhenses apresentavam situação de insegurança alimentar.

Os dados foram resgatados pelo jornal “Hora 1”, da Rede Globo, ontem (1).

A pesquisa levou em conta apenas moradores em domicílios permanentes, sendo excluídas do levantamento pessoas em situação de rua. Dessa forma, a realidade deve ser ainda mais dura do que os números mostrados pelo IBGE.

Segundo o estudo, cerca de 1,3 milhões de lares maranhenses passam por esse tipo de situação. Destes, 31% passam fome cotidianamente. O percentual no Maranhão após quatro anos de Flávio Dino é maior da média do Nordeste, que ultrapassa 20%. Outros 69% dos lares maranhenses possuem dificuldade no acesso à alimentação e não fazem as devidas refeições para uma vida saudável.

O período de realização da POF 2017-2018 teve início no dia 11 de julho de 2017 e término no dia 9 de julho de 2018.