Dias antes da visita agendada e estrutura pronta, comitiva do tucano foi informada que não seria recebida no Maranhão por ordem governador

O governador Flávio Dino (PSB) articulou a proibição de uma visita de João Dória (PSDB) para fazer campanha nas prévias. O tucano pretendia vir ao Maranhão pedir votos para os membros do partido para as prévias que devem escolher o próximo candidato do PSDB à Presidência da República. Poucas horas antes do encontro, a equipe de Dória foi chamada na residência do vice-governador, Carlos Brandão, que cancelou a visita.

A reunião durou pouco tempo. Após relatar que João Dória não seria recebido e que não era bem-vindo no Maranhão, Brandão afirmou que a ordem partiu do governador Flávio Dino. Desafeto de João Dória, Dino mandou dizer que o Maranhão apoiava a candidatura de Eduardo Leite (que também disputa as prévias) e que “o governador de São Paulo não seria recebido no estado”.

A estrutura para a visita de Dória já havia sido completamente providenciada  . O Hotel Blue Tree Towers, na Avenida Litorânea, estava com as reservas feitas e iria abrigar a comitiva do tucano.

Além do prejuízo financeiro, após o anúncio de Brandão, que atualmente figura como mandatário da legenda no estado, o clima de constrangimento foi notório.

O movimento deve afastar o PSDB de Brandão em caso da vitória de João Dória nas prévias.