Criminoso foi condenado pelos crimes de estupro e homicídio 5 anos após ter violentado e assassinado a publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto

O assassino da publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, Lucas Leite Ribeiro Porto, foi condenado na madrugada a 39 anos de prisão em regime fechado. A vítima foi encontrada morta em 2016 no apartamento onde morava, no bairro Turu, em São Luís.

As investigações chegaram rapidamente a Lucas Porto, cunhado da vítima, como principal suspeito. O assassino chegou a confessar a autoria e afirmou que teria matado Mariana por causa de uma atração não correspondida que ele sentia por ele.

Lucas Porto está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, desde 2016.

Ao todo, 21 testemunhas foram ouvidas, entre as de defesa e acusação. Entre elas, estavam seis assistentes técnicos contratados pela defesa de Lucas Porto.

A tese defendida pelo promotor de Justiça, Março Aurélio Ramos Fonseca, foi de que Lucas Porto estuprou Mariana Costa e depois a matou. Os jurados acataram as acusações e ele foi condenado dando fim a uma espera de seis anos da vítima por justiça.