Vice-presidente da CPI entra com notícia-crime, pede que a PGR acolha o pedido e denuncie Bolsonaro por caso da suposta compra da vacina indiana

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), entrou com uma notícia-crime nesta segunda-feira (28) para que o presidente da República seja investigado pelo crime de prevaricação no caso da aquisição da vacina Covaxin.

“No dia de hoje protocolei no Supremo Tribunal Federal notícia-crime por conta das graves denúncias envolvendo o presidente da Republica de que não tomou nenhuma providência diante de ter sido notificado da existência de um gigante esquema de corrupção existente no Ministério da Saúde […] a prevaricação é crime exposto no Código Penal, e é por isso que compreendemos a necessidade de Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria-Geral da República instaurarem um procedimento de investigação”, afirmou Randolfe.

A suspeita levantada pelo parlamentar, através de vídeo divulgado por sua assessoria, é que Jair Bolsonaro tenha deixado de agir ao ter sido informado pelo deputado Luís Miranda e seu irmão Luís Ricardo de que haveria superfaturamento nas tratativas para adquirir 20 milhões de doses da vacina indiana ao custo de 1,6 bilhão de reais.