Maranhão se reforça como HUB de combustíveis através do novo terminal da Raízen, a maior base privada já operada e construída pela empresa

O secretário de Indústria, Comércio e Energia (SEINC), Simplício Araújo, inspecionou as novas instalações da base de distribuição de combustíveis da Raízen, na tarde desta quarta-feira (9).

Estimativas apontam que a implantação da base deve ser o ponto primário de exportação de etanol e importação de derivados, faz parte da inserção de combustíveis no Estado e deve interligar refinadores do país e do exterior. A base de distribuição de combustíveis começou a operar no ano passado, a partir do aporte de R$ 200 milhões, cujas instalações terão capacidade de mobilizar 1,5 bilhões/litros por ano, pode armazenar até 80 milhões de litros de Diesel S 10, S500 e gasolina A.

“Após diálogos e ações conjuntas, nós autorizamos que a Raízen se instalasse em São Luís e garantisse esse avanço no desenvolvimento da produção de combustíveis no Estado. Agora, eles estão nos apresentando pela primeira vez este novo terminal. É com muita felicidade que podemos celebrar o crescimento dessa importante base de armazenamento de combustíveis no Maranhão”, afirmou Simplício Araújo.

Para a superitendente da Raízen, Priscila Duailibe, o apoio do Governo do Estado, através de tratativas da SEINC, foi fundamental para garantir o status de produção e desenvolvimentos nos dias de hoje.

“Sem esse apoio, nada seria possível. Com a desburocratização e a ajuda do Governo em chegar na finalidade, que é trazer emprego e grandes indústrias para o Maranhão, temos conseguido ir adiante. Isso faz uma grande diferença pra nós”, afirmou.