Senadores Omar Aziz, Otto Alencar e Renan Calheiros teriam cometido crimes de ameaça, perseguição, tortura psicológica e moral contra Nise Yamaguchi

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu um pedido de abertura de investigação criminal contra os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Otto Alencar (PSD-BA) e Renan Calheiros (MDB-AL) por crimes contra a médica oncologista Nise Yamaguchi.

A ação encaminhada à PGR, cujo documento assinado por 120 advogados foi protocolado na terça-feira (22), sustenta que a médica oncologista foi humilhada durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

“Estamos falando, além dos crimes contra a honra, que demandam representação pessoal da vítima, em tese, do crime de tortura praticado pelas autoridades com foro de prerrogativa de função, funcionários públicos, que despejam todo o seu ódio e rancor político a uma pessoa desprotegida de tantos ataques, vilipendiada em seus direitos mais comezinos e previstos na Constituição Federal”, diz um trecho da representação.

A representação reforça o pedido já feito por Nise Yamaguchi, defensora do tratamento precoce, que pediu indenização de R$ 160 mil dos parlamentares Omar Aziz e Otto Alencar. O documento com a ação dos advogados reforça que a representação apure os supostos delitos envolvendo crimes de ameaça, perseguição, tortura psicológica e moral contra a médica oncologista.

“As irregularidades ocorrem em face de uma pessoa idosa, mulher e cientista, que fora absurdamente desrespeitada por três senadores durante sua participação na CPI da Covid, com ampla divulgação pela mídia e grande repercussão negativa na sociedade. Solicitam-se providências”