Médico, mesmo sendo suspeito da agressão, foi à Delegacia e registrou ocorrência contra paciente internado, que foi intimado nesta quarta-feira (9)

Um paciente que se encontrava internado com o novo coronavírus, identificado como Wellington Ribeiro da Costa, acusa médico José Ricardo Lima Brandão de agredi-lo na noite da última quinta-feira em Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Estreito.

“Eu estava tentando jantar quando ele chegou já me ameaçando, falando um monte de coisas, alegando que tinha feito o possível por mim, o que contestei, pois dias atrás quando me atendeu, mandou eu ir pra casa. Disse que meus sintomas era de dengue e me receitou apenas dipirona mono hidratada, soro caseiro e água de coco”, relatou a vítima em aúdio divulgado nos grupos de WhatsApp.

De acordo com Wellington Costa, ao chamar o médico de “irresponsável” devido ao não atendimento como deveria, o profissional da saúde ficou com raiva e partiu para agressões física e verbal. A vítima acrescenta que ao iniciar filmagem no celular, o médico aplicou um soco e tomou o aparelho para apagar o vídeo. Depois de alguns minutos uma enfermeira devolveu o celular para Wellington, com o registro já excluído.