Pais admitiram que são usuários. Delegado Renato Ferreira instaurou inquérito e o caso segue apurado na unidade Regional de Polícia Civil em Divinópolis.

Bebê de sete meses que engoliu duas pedras de crack foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e de lá foi transferido para o Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD), na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, em Divinópolis.

“A criança está internada com a mãe sob os cuidados do hospital e serviço social”, informou a Prefeitura de Divinópolis por meio de sua assessoria de comunicação. O Conselho Tutelar foi acionado pela equipe do hospital, cuja unidade de saúde não foi autorizada pela família a informar o estado de saúde.

O Conselho tutelar acionou a Polícia Militar e o pai foi preso. No entanto, a Polícia Civil não reconheceu a prisão porque não houve apreensão de droga ou elementos suficientes que justificassem.