Cabo de rede de R$ 80 mil e serviços postais de R$ 40 mil também estão entre os gastos considerados supérfluos durante pandemia no governo de Flávio Dino

Em pleno avanço da pandemia e com a constante reclamação de governadores pela falta de verbas e recursos públicos, o Governo do Maranhão fez a aquisição no mês de abril de uma máquina fotográfica profissional de R$ 16.100 (dezesseis mil e cem reais) com recursos provenientes da saúde. Detalhe: o mesmo equipamento pode ser encontrado até por R$ 8.000 (oito mil reais) em vários sites na internet.

A compra aconteceu neste mês de abril, e o modelo da máquina é a Canon 6D Mark II. Fotógrafos ouvidos pela reportagem afirmaram que ela é top de linha e “sonho de consumo” de quem trabalha na área. “É até difícil você ver esse tipo de equipamento por aí. Compraram para assessoria de imprensa? Sério mesmo? Isso aí é a mesma coisa de comprar uma Ferrari e colocar para ser ambulância, Linhares”. Por medo das constantes perseguições do governo, o entrevistado preferiu não se identificar.     

O equipamento foi adquirido pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) para o departamento de marketing da empresa. Em plena pandemia, a preocupação a qualidade das fotos e filmes realizados pela equipe de comunicação parece ser prioridade.

CABO DE REDE DE R$ 80 mil

Pesquisa rápida pelas contas da Emserh revelam outros gastos exorbitantes com recursos da saúde. O processo 46095/2021 revela  que a empresa gastou R$ 81.416,00 (oitenta e um mil quatrocentos e dezesseis reais) com cabo de rede no hospital de campanha em São Luís. Todo o processo foi realizado com dispensa de licitação.

Ordem-de-Fornecimento-01-2021-Proc.-12540-2021-Espaço-Digital