Com 40% das doses recebidas sem aplicação, estado ocupa um dos piores lugares do país no índice de imunização no país

Enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) usa as redes sociais todos os dias para criticar a atuação do presidente Jair Bolsonaro na pandemia, o Maranhão segue sendo um dos piores lugares no país em desempenho de aplicação de vacina.

Com apenas 3,92% da população vacinada, o estado é um dos quatro piores lugares para a população tomar vacina no Brasil ao lado do Mato Grosso, Rondônia e Pará.

O Maranhão recebeu quase 560 mil doses e aplicou pouco mais de 370 mil. Ou seja: cerca de 40% das doses recebidas não foram aplicadas. Quase a metade do que foi recebido não foi aplicado.

Como forma de eximir-se da culpa, Flávio Dino tem responsabilizado prefeitos pelo péssimo desempenho dos números. O fato esclarece que, para o governador maranhense, todos são culpados (presidente e prefeitos) pela demora na vacina no estado governado por ele, menos o próprio governador.