Paulo Curió, de Tufilândia, consta como beneficiário do auxílio mesmo com patrimônio declarado de meio milhão de rais.

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) mostra que o prefeito de Turilândia, José Paulo Dantas, o Paulo Curió, consta na lista de recebedores de uma parcela do auxílio emergencial, no valor de R$ 600,00. O documento do TCU indica que o auxílio foi solicitado pelo aplicativo da Caixa Econômica, o que pode levantar a suspeita de fraude.

O benefício é previsto para pessoas de baixa renda em virtude da pandemia do novo coronavírus. Na legislação que criou o auxílio, o governo limitou o pagamento a quem declarou, patrimônio de menos de R$ 300 mil no Imposto de Renda (IRPF).

Em 2020, quando ainda era candidato, Paulo Curió declarou ao TSE patrimônio de meio milhão de reais e, além disso, gastou R$ 117 mil. Mais uma prova de que o prefeito não tinha necessidade de solicitar o auxílio.

Segundo o Ministério da Cidadania, aqueles que burlarem a lei devem devolver os valores recebidos de forma indevida.

O Polícia Federal e o Ministério Público devem ficar de olho, e a população também, afinal, quem teve coragem de tentar ganhar com a pandemia, pode fazer muito pior com o dinheiro do povo.