Absurdo foi publicado no Diário Oficial que não delimitou uso das flores. Se for usado para comprar rosas, recursos poderão fazer a aquisição de 14 mil exemplares da flor.

O Diário Oficial do dia 14 de janeiro de 2021 traz a homologação de um pregão presencial, no mínimo, curioso. O documento atesta que o governo de Flávio Dino irá gastar R$ 140.649,05 para adquirir “flores naturais”. A secretaria responsável pelo pedido é a Casa Civil, ligada diretamente ao governador. A empresa responsável pelo pedido será a R.V.N. Serviços e Comércio Ltda.

Levando-se em conta valores de mercado, se o dinheiro do pagador de impostos for usado na compra de rosas vermelhas, o governador poderá fazer uma piscina com pétalas de 14 mil rosas.

Contudo, Flávio Dino pode ser mais exigente e exigir a compra de orquídeas, uma flor mais nobre. Dessa forma o governador poderá desfilar em um corredor com 1500 flores. A ornamentação também pode ser usada nos bancos da praça Pedro II para ornar encontros de casais apaixonados que acontecem por aquelas bandas.

Antes de assumir o governo, Flávio Dino costumava criticar a ex-governadora Roseana Sarney  pela compra de lagostas. Quem diria que 6 anos após prometer “revolucionar o estado” e fracassar desgraçadamente na promessa, o governador termine seu mandato gastando nosso dinheiro comprando flores naturais.