Humorista sugeriu a Rodrigo Maia impeachment do presidente por conta das mortes da pandemia. Porchat não fez quaçlquer menção aos escândalos de corrupção e má-gestão na saúde pública do estado.

Apesar de todas as notícias que dão conta de que a gravidade da situação no estado do Amazonas foi causada por corrupção e pela incapacidade do governo preparar-se após um ano da pandemia, o humorista Fábio Porchat afirmou que a situação deve ensejar o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ele usou suas redes sociais para dizer que a situação basta para o presidente da casa, Rodrigo Maia, pautar o impeachment.

O humorista não fez, pelo menos até o momento, qualquer menção aos escândalos de corrupção no estado que tem ligação direto com a falta de insumos hospitalares básicos.

A crise de falta de oxigênio no Amazonas não foi observada em nenhum outro estado da federação. Além disso, decorrido quase um ano da pandemia e com todas as medidas restritivas tomadas por prefeitos e governadores, fica evidenciado que o estado foi incapaz de cuidar de seus habitantes.

A fala de Porchat soa como oportunismo político. Ao culpar Bolsonaro pelas mortes causadas por corrupção e má-gestão no Amazonas, o humorista usa cadáveres para dar vazão a seu desejo pela deposição do presidente.