Imprensa esconde fato de que brasileiro preso injustamente na Rússia teve pena reduzida e deve ser solto após Jair Bolsonaro intervir e pedir clemência a presidente russo, Vladimir Putin.

Robson do Nascimento Oliveira foi condenado a 12 de prisão por ter entrado na Rússia em março de 2019 com duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), substância proibida no país. Ele levava o remédio para o sogro do jogador Fernando, que à época atuava no Spartak Moscou (hoje está no Beijing Guoan) e o havia contratado para trabalhar como motorista. O motivo, considerado fútil no Brasil, e a pena chocaram a população.

Em novembro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro interferiu no caso e enviou uma carta ao presidente russo, Vladimir Putin, pedindo a soltura do motorista. Bolsonaro afirmou que ele entrou nessa situação por total desconhecimento da regra local. Um mês depois da carta de Bolsonaro, Putin afirmou que o mandatário brasileiro “expressa as melhores qualidades masculinas” e sinalizou com uma saída.

Em novo julgamento em dezembro, Robson teve sua pena reduzida para três anos. O Ministério Público local não recorreu da sentença. Tudo indica que aconteceu à mando de Putin.

Por estar preso há 21 meses, Robson poderá agora obter a liberdade em 1 ano e três meses. Dessa forma, é esperado que Robson seja solto e retorne ao Brasil em abril deste ano. Em muito graças ao “racista” que odeia negros, o tal Jair Bolsonaro.