O que esperar do humorista Andrey Monteiro e do Coletivo Nós na Câmara de vereadores?

As eleições 2020 em São Luís conduziram 14 novos parlamentares ao posto de vereador da cidade. Entre os eleitos e reeleitos é evidente que estão nomes que irão exigir do próximo prefeito uma cidade melhor e irão ter aqueles que irão usar o cargo apenas para benefício pessoal. Entre esses está o humorista Andrey Monteiro (Republicanos) e o Coletivo Nós (PT). Uma certeza e uma incerteza…

Pois bem, o humorista Andrey Monteiro vem protagonizando uma grande discussão nas redes sociais. Os críticos dizem que o jovem não fez uma campanha “digna” de vitória. É certo que Andrey fez uma campanha baseada naquilo que sabe fazer: humor. E também é certo que sua campanha não denota nenhum tipo de virtude que conceda ao eleitor qualquer tipo de esperança. Mas…

Não se pode assegurar que Monteiro irá ser um bom vereador com a mesma ênfase que não se pode ter certeza do contrário. O jovem republicano tem lastro para ser uma grandiosa decepção ou uma grata surpresa. E isso acontece pelo fato que impulsiona seus críticos: a campanha de Andrey Monteiro não teve conteúdo. Não teve conteúdo bom e não teve conteúdo ruim. Foi apenas humor!

A certeza com que os críticos crucificam o rapaz é baseada pura e simplesmente no preconceito de que um humorista não tem capacidade de debater seriamente ou idealizar soluções viáveis para os problemas da cidade. Preconceito porque é baseado no puro e simples palpite.

O fracasso do tal “Coletivo Nós” é muito mais provável do que o mandato de Andrey. O grupo deixou muito claro que tipo de política pretende tocar na Câmara de Vereadores. Enquanto Andrey Monteiro é uma incerteza, o tal Coletivo Nós é uma certeza.

Só que ser preconceituoso com humorista não soa ruim. Falar que a “galera da periferia” nada mais é do que estelionato eleitoral engana otário, “pega mal”.

O Coletivo Nós é assumidamente defensor do bandido condenado Lula e não nega ser um braço do partido mais corrupto da história política brasileira, o PT.

Em nenhum momento Andrey Monteiro disse que irá roubar. Já o Coletivo Nós defende um partido afundado até o pescoço em escândalos de corrupção. Mas, quem está sendo alvo de comentários que versam sobre roubo? Pois é…

Enquanto Andrey Monteiro fez uma campanha que pode ser considerada até inocente do ponto de vista político, em suas redes sociais o Coletivo Nós fez uma campanha incentivando o ódio entre ricos e pobres, homens e mulheres, jovens e velhos, negros e brancos, homens e mulheres. Sempre apostando alto no ressentimento de alguns contra outros.

A ideia própria ideia de mandato coletivo do grupo é uma mentira. Os tais “coletivos” são roupagens encontradas pela esquerda para renovar sua imagem após o fracasso retumbante de suas políticas que resultaram no maior assalto aos cofres públicos da história desse país.

Tanto Andrey Monteiro quanto o tal do Coletivo Nós simplesmente não apresentaram NENHUMA proposta concreta para a população de São Luís. Só que enquanto Andrey deixava isso escancarado e não enganava o eleitor, o Coletivo Nós fazia isso por meio de falácias ideológicas como “a luta pelo povo e pela periferia”. Palavras genéricas que não garantem absolutamente nada de bom.

O fato é que a razão de existir do Coletivo Nós é servir de acessório ideológico da esquerda comunista e nada mais que isso. A qualidade da escola do bairro, o buraco na sua rua ou a qualidade do transporte público que o cidadão utiliza não são problemas centrais do coletivo.

De resto, essa ideia de “seis cabeças” não irá resistir ao primeiro ano de mandato. Não tarda e o PT irá mostrar a função desse gabinete para o partido.

Há a piada e há a mentira. A piada você entende como piada. A promessa vazia nada mais é que mentira.

E talvez aí esteja a diferença capital entre Andrey Monteiro e o Coletivo Nós. Um foi eleito fazendo piada e ninguém pode assegurar como será quando ele for obrigado a agir de forma séria. Os outros foram eleitos com palavras de ordem vazias deixando claro que o mandato irá ser um instrumento ideológico do partido acima dos interesses da cidade.

Espero que Andrey Monteiro tire a roupa de humorista todos os dias que entrar na Câmara de Vereadores e cale a boca dos preconceituosos que o acham um incapaz. Do Coletivo Nós eu espero apenas um grupelho que irá protagonizar cenas lamentáveis mais rápido do que os senhores esperam.

Entre a incerteza e a certeza, eu torço muito pela incerteza.