Candidato já foi condenado várias vezes. Desembargador José Joaquim já manifestou publicamente “falta de respeito” de Duarte Jr contra a Justiça Eleitoral.

A Justiça Eleitoral do Maranhão obrigou o candidato a prefeito de São Luís Duarte Júnior (Republicanos) a retirar de suas redes sociais documento com notícia inverídica a respeito do candidato Eduardo Braide (Podemos). 

Na postagem, Duarte Júnior tentou comprovar acusação feita durante Debate Imirante/O Estado, quando afirmou que Braide respondia a ação trabalhista movida por uma suposto ex-funcionário.

O caso, no entanto, refere-se ao pai do candidato, ex-deputado Carlos Braide, como mostrou o Blog do Gilberto Léda mais cedo (saiba mais).

A liminar foi concedida pela juíza Cristiana de Sousa Ferraz Leite, titular da 76ª Zona Eleitoral, atendendo a representação feita pela Coligação “Pra Frente São Luís”.

Na decisão, a magistrada deixa claro que a publicação de Duarte Júnior atinge a honra e a imagem de Eduardo Braide, uma vez que o parlamentar não faz parte da ação trabalhista. 

O republicano foi obrigado a excluir, em duas horas, a publicação do Instagram, do Facebook e do Twitter, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

“Duarte do Procon”

Na segunda-feira (19), o juiz José NIlo Ribeiro Filho, titular da 2ª Zona Eleitoral, deferiu pedido da coligação de Neto Evangelista (DEM), e determinou que Duarte Júnior “se abstenha de utilizar as denominações “Duarte do Procon”, “Duarte do Viva Cidadão” e outras análogas em qualquer ato de propaganda eleitoral, bem como remova o material publicitário já produzido com este teor que e que ainda se encontra disponível ao público”.

O magistrado também encaminhou os autos ao Ministério Público do Maranhão para apuração de possível improbidade no caso.