Racismo, violência policial, machismo e Jair Bolsonaro teriam motivado o assassinato pelas costas do motorista Francisco Teixeira

O motorista de ônibus Francisco Teixeira foi assassinado por “vítimas da sociedade” na noite deste sábado (19) no Ipase, bairro da capital São Luís. Francisco foi alvejado pelas costas em um ato de justiçamento social.

Provavelmente as “vítimas da sociedade” foram obrigadas a cometer o assassinato pela violência policial, falta de oportunidades, racismo, machismo e em protesto contra o fascista Jair Bolsonaro.

Em pleno ano de eleição, não duvida se algum candidato (de esquerda ou pressionado pela esquerda) apresente alguma proposta que garanta aos assaltantes de ônibus, quer dizer, às vítimas da sociedade, uma forma de cometer crimes, quer dizer, revoltarem-se contra o sistema, sem serem constrangidos.

Até o fechamento deste texto, nenhum grupo de direitos humanos saiu em defesa dos assassinos ou culpou a polícia pelo crime. Espera-se que até a segunda (21) as manifestações aconteçam.